sexta-feira, 25 de março de 2022

Brasil condena lançamento de míssil intercontinental pela Coreia do Norte

 Itamaraty divulgou nota em que classifica como preocupante o ato norte-coreano de desestabilização da segurança internacional



O Ministério das Relações Exteriores divulgou nesta quinta-feira uma nota em que condena o lançamento de um míssil balístico intercontinental pela Coreia do Norte. De acordo com o texto, o "mais recente lançamento constitui novo ato preocupante de desestabilização da segurança regional e internacional e viola as resoluções pertinentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas".

O presidente sul-coreano Moon Jae-in denunciou nesta quinta-feira que a Coreia do Norte disparou um míssil balístico intercontinental. A ação marca a primeira vez que Pyongyang lançou uma arma tão poderosa desde 2017. Pouco antes da declaração do presidente sul-coreano, o governo japonês havia informado que o projétil caiu na zona econômica exclusiva do Japão, a oeste de sua costa norte.

Na nota, o governo brasileiro chama a Coreia do Norte a cumprir as resoluções do Conselho de Segurança das Nações Unidas e pede que sejam redobrados os esforços da comunidade internacional para engajar os norte-coreanos com vistas à renovação da moratória de testes missilísticos.

O MRE conclui a nota insistindo que a Coreia do Norte reveja a condição nuclear e junte-se novamente ao Tratado sobre Não Proliferação Nuclear como estado não nuclearmente armado, além de aderir ao Tratado de Proibição Completa de Testes Nucleares.

R7 e Correio do Povo


Rodrigues e Bruno Alves têm desgaste muscular, mas devem ficar à disposição no Grêmio para final

Nenhum comentário:

Postar um comentário