segunda-feira, 8 de novembro de 2021

Guia de férias! Veja como planejar uma viagem gastando pouco e mantendo a segurança

 Com a melhora do cenário da pandemia de covid-19 no país, sete em cada dez brasileiros já estão se preparando para viajar novamente 

Os últimos dias foram marcados pelo avanço no controle da pandemia de covid-19 em diversas partes do país. Na última semana, a doença era a causa de apenas 2% das internações no município do Rio, além de 82% das unidades não registrarem nenhum novo caso de contaminação nos sete dias anteriores, conforme constatou a 44ª edição do Boletim Epidemiológico. Diante dessa melhora no cenário, a procura por viagens já começou a aumentar. Segundo um levantamento do Booking, site de reservas de acomodações, sete em cada dez turistas brasileiros estão se preparando para explorar destinos novamente.   

Ainda de acordo com o levantamento, dos 69% brasileiros que estão animados para voltarem a viajar, 71% são do Sudeste. A intenção foi comprovada também pelos planos que esses turistas estão tirando do papel: 78% afirmaram já ter reservado hospedagem, enquanto 75% relataram ter garantido o meio de transporte. No geral, 96% dos cidadãos estão animados com essa perspectiva. No entanto, ainda que as condições estejam mais favoráveis para começar a retomar antigos hábitos, é preciso se planejar para evitar gastos excessivos e, claro, manter a segurança da família.   

O primeiro passo para começar a planejar uma viagem é decidir um destino que esteja de acordo com suas próprias vontades, como explicou a coordenadora do curso de Turismo da Universidade Veiga de Almeida, Simone Dantas: "Fazer uma lista de lugares que gostaria de conhecer e passar as férias, além de avaliar seus prós e contras é fundamental. Tem lugares que sonhamos, outros estão na moda, outros na prateleira do mercado, mas é preciso calcular, com realismo, o tempo e os recursos, inclusive financeiros, que estarão disponíveis para as férias".  

Nesse caso, as redes sociais e aplicativos podem ser ótimos aliados, já que dão ao turista a oportunidade de ler relatos e dicas de outras pessoas que já estiveram naquele local. "As redes sociais e o TripAdvisor, por exemplo, auxiliam bastante. Entre nos sites e grupos dos destinos e leia comentários de moradores e de viajantes, observe as avaliações, considere as épocas das viagens e também os lugares mais visitados", recomendou.   

Na visão da turismóloga, a palavra chave para viajar neste verão será "paciência". "Ainda temos uma concentração de pessoas que preferem ou só têm as férias escolares e de verão para viajar, essas são as mais eufóricas pelo calor do ano novo e carnaval. Ainda mais este verão, após a demanda reprimida pela pandemia. Viajar é uma questão de prioridade. Viajando a gente sempre aprende.   A prioridade pode ser comprar comida, comprar roupa, comprar casa, comprar carro, mas se tem uma coisa que a pandemia nos ensinou é que tempo não é dinheiro, tempo é vida. Dinheiro deve servir para melhorar a vida. O tempo não volta. Dinheiro, a gente trabalha para recuperar. Então, viaje", aconselhou.    

É possível economizar?  

Financeiramente falando, o planejamento com antecedência também é importante para quem quer aproveitar sem prejudicar o orçamento. Isso porque, além do turista ter a chance de juntar o dinheiro para aquela ocasião específica, ele ainda poderá aproveitar os preços mais baixos de reservar a hospedagem, transporte e passeios com antecedência.   

Para o educador financeiro da Impacto Consultoria, Felipe Nogueira, a economia mensal é um dos melhores caminhos para projetar uma viagem para aquele destino dos sonhos: "O planejamento mensal é o ideal. Separar parte de sua renda para viagem ou atividades e passeios mostra que você já consegue ter alguma organização financeira. Sempre orientamos que a melhor organização deve analisar o tempo, destino e o quanto estará disponível para isso. Sendo então considerados esses fatores, começar a separar mensalmente parte do valor de suas receitas para o objetivo irá ajudar bastante".  

O coro é reforçado pelo planejador e organizador financeiro Marlon Glaciano, que garante: "A frase quem se planeja não se aborrece é muito útil". De acordo a orientação do especialista, "o grande segredo de economizar numa viagem é se antecipar. Se comprar a passagem aérea antecipada, você pagará mais barato, se comprar ingressos de parques e atrações antecipadas, na maioria das vezes, também pagará mais barato e, por fim, pesquisa por boas ofertas e pacotes mais em conta. Quando você tem tempo fica muito mais fácil", ressaltou.   

Glaciano relembrou, ainda, alguns cuidados que podem ser tomados para evitar extrapolar o orçamento pré-definido: "Sempre leve um dinheiro extra para eventuais emergências e  evite parcelar muitas compras e despesas da viagem por um período longo pós-viagem gerando uma bola de neve. Também não é interessante atender a todos os pedidos das crianças estourando o planejamento financeiro da viagem, nem usar o cartão de crédito de forma descontrolada, principalmente no exterior".  

Quem está sem tanto tempo para organizar os detalhes por conta própria e quer aproveitar alguma promoção de pacotes pelas agências também tem chance de garantir um bom desconto. No entanto, é preciso estar atento as propagandas que parecem mais vantajosas do que o habitual, elas podem ser sinônimo de cilada.   

"Poder contar com o atendimento personalizado de um agente de viagem parece item de luxo atualmente, quando todos acham fácil organizar uma viagem com as promoções que aparecem na internet. Cuidado! Fique atento aos golpes, especialmente de final de ano. Não acredite em preços incríveis, nem em aplicativos badalados, eles são interessantes, mas se não estão regulamentados, então não adianta muito a reclamação", reforçou Simone.   

A Advogada especialista em Direito Civil Carolina Serrão orientou, ainda, que é importante consultar amigos que possam já ter contratado determinada agência, além do próprio site do Ministério do Turismo (https://cadastur.turismo.gov.br/hotsite/), que disponibiliza dados sobre a legalização das empresas.  "A Proteste, Associação Brasileira de Defesa do Consumidor atenta que não realizar o pagamento de todo o pacote comprado pelo cliente é uma das formas de reduzir o risco de golpe. É importante também realizar o monitoramento da empresa através de sites de reclamação e redes sociais. Consultar amigos que já utilizaram dessa agência para viajar é uma ótima ideia e, além disso, acessar o portal Cadastur, que permite analisar se a empresa é legalizada para prestar serviços turísticos", afirmou.  

Fique atento ao seguro viagem!  

A contratação do seguro viagem é um dos pontos que mais causa dor de cabeça aos turistas. Isso porque, muitas empresas se aproveitam dessa oportunidade para vender falsas promessas. Por isso, é importante estar atento a tudo que está incluso no seguro. Pela orientação da Proteste, "a principal dica é ler o contrato, antes de finalizar a transação, para saber quais são as exclusões (o que não é coberto, ou seja, não resulta em indenização) e as coberturas, que são divididas em obrigatórias e adicionais ou complementares".   

Segundo o órgão, as operadoras de seguro são obrigadas a cobrirem as seguintes situações: Despesas médicas, hospitalares e/ou odontológicas em viagem ao exterior; Regresso sanitário; Traslado Médico; Morte em viagem; Morte acidental em viagem; Invalidez permanente total ou parcial por acidente em viagem e Traslado de corpo. Essas empresas também podem oferecer como cobertura adicional o Extravio/roubo de bagagens; Funeral; Regresso antecipado e Cancelamento de viagem.   

No entanto, mesmo sendo necessário ficar atento na hora da contratação do serviço, o especialista da Proteste reforça sua necessidade. "É importante contratar um serviço como esse, independentemente do destino, seja nacional ou para o exterior. Ninguém sabe o que pode acontecer e, assim, o consumidor evita ter que arcar com prejuízos que poderiam significar o fim da viagem", alertou Rodrigo Alexandre.  

Fonte: O Dia Online - 08/11/2021 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário