domingo, 27 de dezembro de 2020

Quase 400 municípios do RS já registraram mortes por Covid-19

 Desde o início da pandemia, 10 municípios registraram pelo menos 200 óbitos relacionados ao coronavírus



O pesadelo que assombra o mundo desde o início do ano teve começo no Brasil há exatos dez meses, em 26 de fevereiro, uma quarta-feira de cinzas. Ironicamente, passado o carnaval, o Brasil passou a conhecer a face dura de um vírus que já deixava profundas marcas em diferentes lugares no mundo. Ainda levou duas semanas para que o coronavírus fosse diagnosticado no Rio Grande do Sul pela primeira vez, em 10 de março. Mas, de lá pra cá, ele já se espalhou por todos os municípios gaúchos e provocou mortes em 397 das 497 cidades do Estado. 

Em um triste ranking, Porto Alegre, com 1.793 vítimas, é a cidade onde mais pessoas morreram por Covid-19 no Estado, seguido de Canoas (443), Novo Hamburgo (286), Caxias do Sul (278) e Pelotas (252). São dez cidades gaúchas com mais de 200 mortos e 16 que já contabilizaram ao menos 100 óbitos relacionados ao coronavírus, conforme a Secretaria Estadual da Saúde (SES). 

De acordo com dados da pasta, ao longo de 291 dias desde o primeiro registro, foram 430.780 casos da doença em solo gaúcho. Esses casos que ocasionaram até este sábado 30.130 hospitalizações e, nos mais graves, 8.452 mortes.  

Recordes renovados no fim do ano

Há mais de oito meses, desde 20 de abril, o Rio Grande do Sul não passa mais de 24 horas sem um óbito relacionado à Covid-19. E a pandemia agravou-se nas últimas semanas. Enquanto havia a discussão se tratava-se de um repique ou de uma segunda onda, as últimas semanas de novembro e o mês de dezembro renovaram marcas trágicas: em 30 de novembro houve o recorde de novos casos, 5.623 diagnósticos. Ao longo do inverno, esse índice havia passado dos 3 mil apenas duas vezes. 

Tantos casos acabaram forçando novos recordes de óbitos. E os três dias mais fatais da pandemia no RS ocorreram ao longo do último mês. Foram 77 vidas perdidas para o coronavírus somente em 16 de dezembro, enquanto 75 faleceram em 30 de novembro e 20 de dezembro. 


Correio do Povo


Sol aparece neste domingo, mas calor propicia chance de chuva isolada


Manutenção pode deixar mais de 20 bairros sem água neste domingo


São Paulo vence o Fluminense e abre sete pontos na liderança


França não descarta terceiro lockdown se pandemia agravar


Flamengo empata com o Fortaleza e cai para o terceiro lugar no Brasileirão


Argentina começa na terça-feira vacinação contra a Covid-19


Aeroporto de Torres volta a operar e vira opção para o verão


Israel quer vacinar 25% da sua população contra a Covid-19 em um mês


Ferramenta para aproximar produtores e consumidores se tornará permanente


Bombeiros localizam corpo de homem que se afogou no Rio Caí


Motorista de aplicativo é morto na Serra


Melo sobre vacina: "Se não sentir firmeza do ministro, tomo outro caminho"


Vítimas de violência doméstica podem registrar denúncia pela internet


AstraZeneca testa medicamento que pode dar imunidade instantânea ao coronavírus


Atlético-MG vence Coritiba e volta a sonhar com título do Brasileirão


Itália detecta mais de 10 casos da nova cepa de Covid-19


Biden alerta para "consequências devastadoras" se Trump não sancionar pacote de alívio


Wolverhampton proíbe seus jogadores de ir ao supermercado por temor do coronavírus


Goiás vence Sport em casa e deixa a lanterna do Brasileirão


Chilavert agita redes sociais no Paraguai ao reiterar desejo de ser presidente do país


Nenhum comentário:

Postar um comentário