sábado, 5 de dezembro de 2020

Presos no RS, suspeitos de ataque em Criciúma são encaminhados para Santa Catarina

 Polícia Militar de SC informou melhora no estado de saúde do soldado baleado




O delegado João Paulo de Abreu, titular da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) da Polícia Civil, confirmou na manhã desta sexta-feira que todos os cinco suspeitos presos no Rio Grande do Sul, no caso do ataque em Criciúma, já foram encaminhados para Santa Catarina. A Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE) da Polícia Civil ficou responsável pela escolta e o transporte deles até a entrega às autoridades catarinenses na divisa dos estados, além de reforçar a segurança do prédio do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), no período. “A unidade parabeniza o Deic as demais equipes que participaram da prisão e agradece o apoio da CORE PCSC pelo trabalho integrado”, divulgou em nota.

Santa Catarina

Na manhã desta sexta-feira, a Polícia Militar de Santa Catarina informou que melhorou o estado de saúde do soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, 32 anos, que atua na 3ª Companhia do 9º BPM de Criciúma, baleado no confronto com a quadrilha em Criciúma. “Hoje foi desligada a sedação e está num processo para despertar de acordo com a sua recuperação. Os médicos do Hospital São João Baptista, em Criciúma, estão muito confiantes que logo ele despertará e retomará os seus sentidos. Desta forma, a PMSC agradece a todos”, postou a instituição.

Prisões

O número de suspeitos presos por envolvimento no ataque de Criciúma está em 11 até o final da manhã desta sexta-feira. Na noite de quinta-feira, a Polícia Militar de São Paulo prendeu um casal em Campinas, no interior de São Paulo. Uma terceira pessoa estava sendo procurada.

Na manhã de quinta-feira, os efetivos do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) da PMSC e da Brigada Militar prenderam um suspeito em uma propriedade entre Morrinhos do Sul e Três Cachoeiras. Depois, dois indivíduos foram presos pela Polícia Civil em residência de luxo em Gramado.

Já na quarta-feira, cinco suspeitos foram presos pela Polícia Rodoviária Federal. Três deles foram abordados na BR 101, em Passo de Torres (SC), no final da tarde. Outros dois foram localizados na BR 116, em São Leopoldo, durante a noite. Na capital São Paulo, uma outra prisão também havia sido feita. Todos os suspeitos são oriundos de SP. A facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) estaria por trás do ataque,


Foto: Alina Souza

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário