sexta-feira, 4 de dezembro de 2020

Concessões da UE para acordo pós-Brexit estão no limite, dizem diplomatas

 Britânicos tentam forçar acordo mais vantajoso



Os negociadores da União Europeia (UE) que buscam em Londres um acordo para relações pós-Brexit estão a "milímetros" do limite de seu mandato, e não se deve esperar mais concessões. A advertência foi feita por diplomatas europeus nesta quinta-feira.

O chefe da equipe negociadora da UE, o francês Michel Barnier, encontra-se em Londres, em um último esforço para se chegar a um acordo, no momento em que as negociações - segundo todas as partes envolvidas -chegaram à sua fase decisiva. "Estamos no final de uma maratona, possivelmente já além dos 40 quilômetros, embora ainda haja um pouco mais a percorrer", disse Stefaan de Rynck, conselheiro de Barnier, durante um debate público.

Perante este novo esforço de Barnier e da sua equipe para chegar a um acordo, surgem vozes de preocupação em várias capitais europeias com a possibilidade de o acordo acabar sendo inaceitável.

Uma fonte governamental britânica afirmou nesta quinta-feira à noite que a UE trouxe "novos elementos" inesperados à mesa de negociação. "Ainda é possível um avanço nos próximos dias, mas esta perspectiva se distancia", completou.

Michel Bernier poderá avaliar novamente a situação nesta sexta-feira com os Estados membros da UE, mas a reunião não foi confirmada, informou uma fonte europeia. "Acho que está claro que, neste momento, quando chegamos tão perto do limite do mandato, precisamos de um movimento do lado britânico, se quisermos chegar a um acordo", afirmou o diplomata.

A lacuna que ainda separa as posições das equipes negociadoras ainda é "substancial", acrescentou, o que o faz duvidar de que um acordo possa ser imediato.

AFP e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário