sexta-feira, 13 de novembro de 2020

CoronaVac no Congresso; Bolsa com velhos problemas; Musk vai ao espaço (de novo)

 

Após ser o tema da semana na discussão brasileira sobre a vacina, a CoronaVac será debatida em audiência no Congresso hoje. Na bolsa, após dias de euforia, a semana fecha com antigos problemas. E Elon Musk vai novamente ao espaço. Boa leitura.

Presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres: audiência sobre a CoronaVac nesta sexta | Leopoldo Silva/Agência Senado
 
1 - CORONAVAC NO CONGRESSO

O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, e o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, serão ouvidos em audiência pública às 9h30 no Congresso, na Comissão Mista de acompanhamento da covid-19. O objetivo é discutir a CoronaVac, vacina da chinesa Sinovac testada em parceria com o Instituto Butantan. A Anvisa determinou a suspensão dos testes na segunda-feira, após a morte de um voluntário, e voltou a autorizá-los na quarta. Laudo do IML ontem concluiu que a morte foi causada por intoxicação de agentes químicos e externos à vacina. A suspensão dos testes, segundo a Anvisa, aconteceu por dados incompletos enviados pelo Butantan. As primeiras doses da CoronaVac estão previstas para chegar ao Brasil ainda neste mês. Leia mais


2 - SEMANA INTENSA

Depois de iniciarem a semana em meio à euforia da vacina, as bolsas caminham para fechá-la sendo ditada por velhos fatores: segunda onda de coronavírus e esperanças pelo pacote de estímulo americano. Os EUA tiveram mais de 150.000 novos casos de coronavírus ontem, só uma semana após baterem 100.000 casos diários pela primeira vez. Os democratas no Congresso usaram os níveis recordes de covid-19 para sugerir um pacote de estímulo maior. As divergências sobre o assunto devem continuar. No Brasil, após dias de alta, o Ibovespa caiu 2,2% ontem e só 10 ações subiram. Nesta sexta, Cogna e Ser divulgam balanços pela manhã e Cosan, à noite. Produtora de açúcar e acionistas da Raízen e da Comgás, a Cosan deve ter salto nos lucros com aumento do tráfego após quarentenaLeia mais.


3 - FRANÇA EM ALERTA

Cinco anos depois, as vítimas dos ataques de 13 de novembro de 2015 na França são lembradas nesta sexta-feira. Naquela noite, atiradores abriram fogo no meio de um show, além de atacarem cafés e restaurantes nos arredores do Estádio da França, que sediava uma partida. O Estado Islâmico reconheceu a autoria. Com 130 vítimas, foi o evento mais mortal na França desde a Segunda Guerra. Os cinco anos do ataque ocorrem em momento em que a França está novamente em alerta de segurança por causa do extremismo islâmico. Desde 2015, foram 20 episódios de terrorismo. O último, em outubro, deixou três mortos numa igreja em Nice, incluindo uma brasileira. Outro ataque na Áustria há um mês também levantou preocupação na Europa, o que pode levar os líderes a restringirem regras de imigração. Leia mais


4 - SPACE X, PARTE 2

Depois de uma missão bem-sucedida em maio, a Nasa e a SpaceX enviarão novos astronautas para a Estação Espacial Internacional (ISS). O segundo lançamento da agência americana em conjunto com a empresa de exploração espacial de Elon Musk deve ocorrer neste sábado, às 21h49 (horário de Brasília). Como foi da última vez, é possível que as condições climáticas impeçam a decolagem. A missão foi batizada de Crew-1, composta por três astronautas americanos e um japonês. Ponto curioso desta missão é que a ISS estará lotada, com sete astronautas ocupando o complexo. Por conta disso, um deles terá de dormir na cápsula da SpaceX. Leia mais
 
A Pfizer afirmou que negocia com o governo brasileiro a possibilidade de vender sua vacina da covid-19, que poderia, segundo a empresa, chegar ao país no primeiro trimestre de 2021. 

O Brasil registrou 926 novas mortes por covid-19 no boletim de quinta-feirao maior número desde setembro, com nove capitais registrando alta de casos. A média móvel é de 365 mortes diárias. A grande São Paulo também teve na semana a maior média de internações por covid-19 em um mês

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, disse que a eleição em Macapá só será realizada quando houver segurança, mas ainda neste ano. O pleito foi adiado devido ao apagão no Amapá, que já dura 10 dias. 

O lucro da Cyrela no trimestre chamou atenção por crescer 1,244% ante 2019. Mas a receita, de 586 milhões de reais, ficou abaixo do 1 bilhão esperado pelos analistas. Natura, SulAmérica, EZTec e C&A também divulgaram balanços. Veja os destaques.

A chinesa Xiaomi lançou no Brasil o smartphone Mi 10T, que deve competir com os modelos top de linha como o iPhone 12, da Apple, e o Galaxy Note 20 Ultra, da Samsung. Veja o que traz a Xiaomi no modelo

O cancelamento do IPO bilionário da Ant Financial, da Alibaba, foi decisão do governo da China, segundo o jornal The Wall Street Journal. A medida teria vindo depois de o fundador Jack Ma atacar bancos e reguladores chineses.  

O presidente da Argentina, Alberto Fernández, publicou decreto legalizando o plantio de maconha para fins medicinais. Veja os países que já legalizaram a maconha medicinal e como está um PL sobre o tema no Brasil

Ainda na apuração da eleição americana: o presidente eleito Joe Biden venceu no Arizona, o primeiro democrata a vencer no estado em mais de 20 anos
 
A EXAME lança hoje a newsletter semanal EXAME.ESG. Semanalmente, receba as notícias e análises mais importantes sobre como a sustentabilidade, o aspecto social e a governança das empresas impactam diretamente seus investimentos. Assine aqui, é gratuito

Em sua coluna da semana, a especialista Sofia Esteves explica como aumentar seu carisma e ser adorado no trabalho (e por que isso é importante)

As quatro dicas de Bill Gates para resolver grandes problemas.

Nada de nicho: cripto será mainstream em 2021, diz este especialista.

O iPhone 11 é o celular mais vendido do mundo, segundo novos dados de mercado. Veja a lista

Uma liderança feminina cria empresas mais orgânicas. É no que aposta Luiza Trajano, presidente do conselho do Magalu. Leia aqui

Na Black Friday, a Zap oferece até 40% de desconto em quase 100.000 imóveis

O Itaú lançou um serviço de carro elétrico compartilhado (e tem até BMW).

E Brasil é como a "Arábia Saudita do carbono", segundo este novo estudo
 

Melhores empresas

Estão abertas as votações para a empresa mais admirada do ano no Melhores & Maiores, o "Oscar das empresas" no Brasil organizado anualmente pela EXAME. Qual é a sua escolha? Vote aqui.
Bolsa
HOJE | Xangai / -0,86%
Tóquio / -0,53%
Londres / -0,12% (às 7h)


ONTEM | Ibovespa / -2,20%
S&P 500 / -1,00%
Dólar / 5,48 reais (+1,14%)
Mais de duas semanas após ter entrado no catálogo da Netflix, a série “O Gambito da Rainha”, que tem o título inspirado em uma jogada super rara no xadrez, ainda está fazendo um tremendo sucesso na internet. Segundo dados coletados no início do mês pela consultoria Decode, dias após a estreia da série, as buscas por jogadas de xadrez dispararam até 300%, e a maior parte dessas pesquisas foram feitas por mulheres. Leia mais
"O Gambito da Rainha": a série conta a história de uma jovem órfã gênio do xadrez | Foto: Netflix/Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário