segunda-feira, 10 de agosto de 2020

China sanciona EUA; A semana de balanços; Último ditador europeu; Coronavírus na Argentina

Novas tensões entre China e EUA dão o tom dos mercados na manhã desta segunda-feira, enquanto se inicia mais uma semana na temporada de balanços. A Desperta destaca ainda o avanço do coronavírus no Brasil, o processo de reabertura e crise econômica na Argentina e os protestos após uma eleição questionada na Bielorrússia. Boa leitura.
Hong Kong: sanções contra políticos americanos e prisão de magnata da mídia nas últimas horas | Apple Daily/Handout via REUTERS
 
1 - BALANÇOS E GUERRA COMERCIAL

A tensão política entre China e Estados Unidos deve seguir como prioridade no radar de investidores mundo afora nesta semana. Nesta segunda-feira, a China anunciou sanções contra 11 cidadãos americanos, incluindo senadores populares do partido republicano, como Ted Cruz e Marco Rubio. É uma resposta a sanções e críticas americanas à lei de segurança nacional em Hong Kong. Um magnata da mídia em Hong Kong também foi preso. Nos mercados, o cenário faz o ouro chegou a seu preço recorde, acima dos 2.000 dólares. Na sexta-feira, vale lembrar, o Ibovespa fechou em queda de 1,3% e o dólar subiu para a maior cotação em um mês. O índice brasileiro anda de lado há cerca de um mês, após subir 60% desde março. Por fim, a temporada de balanços segue. No Brasil, divulgam resultado empresas como Via Varejo (quarta), Azul, BRF e JBS (quinta) e brMalls e Natura (sexta). Para além dos números ruins, investidores buscarão indícios de melhora à frente.


2 - RESULTADOS DA COSAN

A Cosan – acionista de empresas como a rede de postos de combustíveis e fabricante de açúcar e etanol e Raízen e da distribuidora de gás Comgás – divulga após o fechamento do mercado o seu balanço relativo ao segundo trimestre. A paralisação de atividades comerciais fizeram com que boa parte da frota de veículos do país fosse deixada em casa e indústrias e restaurantes que usam o gás como fonte de energia baixassem as portas. Como resultado, o Ebitda (ganhos antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da Cosan deve ter desabado 26% entre abril e junho. Investidores também estarão atentos aos sinais de recuperação da demanda e a outras empresas do setor que divulgam resultados nos próximos dias, como BR Distribuidora e Ultrapar.


3 - TENTANDO EVITAR O CAOS

A Argentina se prepara para mais uma etapa de reabertura. O país começa nesta segunda-feira a reabrir algumas escolas em caráter experimental na província de San Juan. Na região, só há 22 casos de covid-19. Outras três províncias voltam na semana que vem. O mesmo não deve acontecer por enquanto no restante do país, que luta para evitar uma alta exponencial da doença. A Argentina tem 242.000 casos e 4.556 mortes por covid-19, menos mortes por milhão do que boa parte dos sul-americanos. Mas os números vêm crescendo. Também nesta semana, o governo de Alberto Fernández baterá o martelo com credores internacionais sobre o acordo da dívida de 65 bilhões de dólares que negociou na semana passada.


4 - ÚLTIMO DITADOR EUROPEU

A pandemia pode fazer da Europa um lugar mais unido e integrado do que nunca, com pacotes de auxílio e bônus emitidos em conjunto para renovar a economia do continente. Mas, mundo afora, o coronavírus está também acelerando o populismo político, com a divisão política e a distribuição de fake news de toda sorte. Nesta segunda-feira, a Bielorrússia, lar do "último ditador da Europa", segundo alguns analistas, volta a ser palco deste paradoxo. Protestos tomam conta do país após nova vitória eleitoral de Alexander Lukashenko, que governa o país desde 1994, após o fim da União Soviética. Pesquisas de boca de urna mostram vitória com 80% dos votos, enquanto sua adversária, a ex-professora Svetlana Tikhanouskaya, teve menos de 10%.
 
O Brasil registrou 572 novas mortes e mais de 23.000 casos de covid-19 no boletim deste domingo. No sábado, o país passou a marca de 100.000 vítimas, agora em 101.049 pessoas, e 3 milhões de casos. Veja os números e leia, neste especial, sobre o avanço do coronavírus no interior do Brasil.

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, foi internado com pneumonite alérgica. O ministro fez teste de covid-19, mas o resultado deu negativo.

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, criticou a gestão do presidente Jair Bolsonaro na pandemia e disse que o presidente sabia que o Brasil chegaria a 100.000 mortes. Leia a entrevista concedida à EXAME.

Em apenas duas semanas de volta às aulas em alguns lugares dos EUA, ao menos 97.000 crianças foram infectadas, segundo a Universidade Vanderbilt. O estudo é em parceria com o governo e diz respeito ao fim de julho.

Manifestações tomaram as ruas do Líbano neste fim de semana após a explosão que deixou ao menos 158 mortos. O país vive uma de suas piores crises econômicas da história. Dois ministros renunciaram
De palestras a cursos gratuitos, veja 42 eventos para empreendedores que acontecem nesta semana.

Por causa da pandemia, a HBO precisou adiar pela segunda vez o início das filmagens do episódio de reencontro da série "Friends", um dos maiores sucessos da TV.

O desafio não é só da HBO. Diretores e artistas que começaram a voltar às gravações estão precisando se adaptar, fazendo cenas sem beijo e distanciamento no set, como mostra a última edição da EXAME. Leia aqui.

O humorista Ceará, do SBT, presenteou com uma moto o motoboy Matheus Pires, que foi vítima de racismo ao fazer uma entrega de aplicativo.

"Senti na pele o que as mulheres vivem". É o que afirma um gerente da fabricante de bebidas Diageo, que usufruiu de uma licença para cuidar da filha recém-nascida, política que algumas organizações começam a colocar em prática.

Aos poucos, as companhias aéreas retomam sua malha de voos. No Brasil, Azul, Gol e Latam mudaram a distribuição de petiscos e bebidas, incentivam o check-in digital e intensificaram a limpeza das aeronaves. Leia aqui.

Podcast
 
Gato passando em cima do teclado, criança chorando, vizinhos brigando e até mesmo se esconder no carro para conseguir fazer uma ligação de trabalho... O novo episódio do Entre Trampos e Barrancos, podcast da EXAME, fala sobre os perrengues no home office em meio à pandemia. Ouça aqui.
 
Bolsa
HOJE | Xangai / +0,75%
Tóquio (feriado)
Londres / +0,21% (às 7h)
Petróleo Brent / 44,95 dólares (+1,24%)

SEXTA | Ibovespa / -1,30%
S&P 500 / +0,06%
Dólar / 5,41 reais (+1,30%)
Embora o destino do TikTok na guerra comercial entre China e EUA ainda não esteja claro, a febre do app trouxe aos holofotes uma nova leva de jovens influenciadores. O sucesso levou a revista americana Forbes a fazer sua primeira lista com os milionários do TikTok, muitos faturando mais de 1 milhão de dólares com dinheiro de anunciantes como Spotify e Sony. Veja aqui os sete influenciadores mais bem pagos do TikTok
Dixie Damelio e Charli Damelio: influenciadoras do TikTok | Reprodução/Getty Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário