quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Perplexidade com o STF

Os cidadãos de bem, trabalhadores, honestos e conscientes de nossa Pátria ficaram perplexos ao saberem que um bando de irresponsáveis, sob a égide do STF, agiu de forma criminosa e desonesta em benefício próprio e de outrem, espoliando a Justiça Brasileira, lesando a dignidade e o patrimônio moral da sociedade com a real possibilidade de colocar em liberdade, criminosos da pior espécie.
A concepção de moral e de ética da maioria do povo brasileiro é separada da singularidade destes pretensos “juízes do Supremo” que ignoraram a distinção entre o bem e o mal e as conseqüências da atitude que tomaram, portanto incapazes de avaliar com justiça e honestidade as suas ações.
Foram seus compromissos degenerados, escusos e imorais, além da alegada presunção pessoal de superioridade intelectual destes crápulas que os levou a indigna decisão, que não está em razão e nem se achega ao mínimo comportamento de uma moral elevada que se espera de cidadãos investidos da toga, na mais alta Corte do país.
Assim sendo, o critério da verdadeira justiça é, com efeito, desejar para os outros o que se desejaria para si mesmo, e não desejar para si o que desejaria para os outros, portanto como não é natural querer o mal para si, tomando seu desejo pessoal por paradigma, se está certo de não se desejar jamais, senão o bem para toda a sociedade, muito ao contrário da medida promulgada que está semeando além da perplexidade, a insegurança e a descrença total na Justiça brasileira!


Plínio P. Carvalho


Fonte: https://www.facebook.com/pliniopereiracarvalho/posts/10213424530162494

Nenhum comentário:

Postar um comentário