quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Setor de beleza apresenta crescimento no Brasil

Conheça alguns índices de crescimento e tendências de um dos setores que mais avança no país

Mesmo no cenário em que muitos setores do mercado enfrentam dificuldades para se recuperar da recessão provocada pela crise, o setor de beleza continua de vento em popa. O motivo é simples: além de alegre, simpático e acolhedor, o povo brasileiro gosta de estar bonito e cheiroso.

No Brasil, a preocupação com a aparência não é sazonal, ou seja, não diminui porque é inverno ou outono, e também não depende de economia favorável. Além disso, o público desse mercado é exigente e está sempre em busca de novidades, o que mantém o crescimento do setor lá no alto.

Veja a seguir alguns números que revelam o alto desempenho do setor de beleza, entenda um pouco mais sobre o aumento da demanda online e confira quais são os produtos mais consumidos.

Índice de crescimento do mercado de beleza no Brasil

No ranking mundial de consumo de produtos de beleza, o Brasil fica em terceiro lugar, atrás somente dos Estados Unidos e do Japão, o que representa uma posição de peso.

Para entender melhor, em detalhes, o quanto o setor de beleza é promissor no país, aqui estão reunidos alguns dados divulgados recentemente pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), órgão que representa o setor no país desde 1941.

Somente nos últimos cinco anos, segundo a associação, o mercado de beleza alcançou o crescimento de 567% no país. Para se ter ideia, o número de profissionais atuando nesse segmento passou de 72 mil para mais de 480 mil.

Além disso, ainda de acordo com a ABIHPEC, as expectativas para 2019 são altas. Estima-se que o ano termine marcando um crescimento de pelo menos 4,1% nas vendas, índice que representa um impacto de R$ 50,43 bilhões a mais na economia.

Aumento da demanda pela compra de cosméticos online

Ao falar em beleza muitos pensam em salões de beleza, clínicas de estética, barbearias e lojas físicas especializadas na venda de cosméticos. Contudo, o setor de beleza também tem feito a cabeça dos consumidores online, que cada vez mais buscam adquirir produtos em lojas virtuais.

De acordo com um levantamento feito pela Nuvem Shop, plataforma de ecommerce, o setor de beleza foi o segundo segmento de lojas online que mais apresentou crescimento no primeiro trimestre de 2018, alcançando a marca de 117%.

Entre os motivos que podem ser os responsáveis por esse aumento de demanda pela compra de produtos de beleza pela internet, é possível citar alguns deles:

  • A popularização dos tutoriais de maquiagem publicados diariamente nas redes sociais.

  • A constante divulgação de marcas e novidades do mercado de beleza feita por influenciadores digitais.

  • A conveniência para comprar sem precisar sair de casa, com mais autonomia na hora da compra.

  • Os preços, normalmente, mais baixos praticados pelas lojas virtuais.

Os produtos de beleza mais consumidos

Sabendo que o setor é um dos mais aquecidos, é hora de entender um pouco mais a respeito das preferências do consumidor. Afinal, que tipo de cosmético os brasileiros costumam adquirir nas lojas físicas e virtuais especializadas em beleza? Veja alguns dos preferidos:

  • Batons: com tons específicos para o inverno, verão, outono e até primavera, o cosmético responsável por dar as mais extravagantes cores aos lábios também está entre os itens mais consumidos pelas brasileiras.

  • Cremes: loções corporais estão entre os produtos de beleza mais versáteis disponíveis no mercado e, por isso, o volume de vendas é alto. Existem opções com as mais diversas funções, das mais simples às mais inusitadas, dentre elas a hidratação, redução de estrias, prevenção de celulite, bálsamo, hidratante corporal, iluminador e por aí vai.

  • Perfumes: as fragrâncias nacionais e perfumes importados estão entre os produtos de beleza mais vendidos no país. No ranking mundial, o Brasil é o segundo país que mais consome perfumes.

Para se ter ideia, no ano de 2017 – dados mais recentes divulgados – o mercado brasileiro de fragrâncias fechou o ano com vendas superiores a US$ 6,8 bilhões.

  • Óleo para cabelo: ainda entre os campeões de vendas estão os óleos para cabelo, um dos queridinhos do setor. Os produtos para cabelo vivem pleno crescimento e movimentam cerca de R$ 8 bilhões no país, de acordo com um levantamento feito pela Kantar Worldpanel.

  • Finalizadores e cremes de tratamento para cabelos: ainda falando sobre produtos para cabelo, os finalizadores e cremes voltados para o tratamento das madeixas também possuem espaço reservado nas compras de cosméticos. Nessa linha entram as máscaras hidratantes, reconstrutores capilares, shampoos, condicionadores e reparadores.

Seja para comprar perfumes importados ou investir em linhas completas de tratamento para cabelo, fato é que, de janeiro a janeiro, o setor de beleza tem o seu espaço garantido no coração dos brasileiros.

A dica para os lojistas é sempre apostar em novidades, buscar tendências no mercado internacional e investir em canais de venda que facilitem o processo de compra. Para os consumidores, o que fica de conselho é a importância de adquirir produtos de lojas confiáveis para não acabar investindo dinheiro em itens de procedência duvidosa. Afinal, beleza é coisa séria!

Nenhum comentário:

Postar um comentário