terça-feira, 25 de outubro de 2022

Campanha de Bolsonaro diz que Lula teve 154.085 inserções de rádio a mais do que o presidente

 Denúncia foi encaminhada ao TSE; anúncio foi feito pelo ministro Fábio Faria no Palácio da Alvorada



A campanha do presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quinta-feira que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teve 154.085 inserções de rádio a mais do que o candidato do PL. De acordo com o ministro das Comunicações, Fábio Faria, uma auditoria detectou a distorção e uma denúncia foi protocolada no Tribunal Superior Eleitoral. O número representaria 18,24% a menos. 

"Nós estamos sendo cerceados e agora o TSE vai investigar para saber porque as rádios fizeram isso, para saber de que forma foi feito isso. Isso é uma grave violação do sistema eleitoral", afirmou ministro. 

No documento enviado ao TSE, os advogados do presidente apresentam um relatório produzido por uma empresa de clipping, na qual são apontadas as supostas irregularidades. “Para se ter uma simples compreensão da magnitude dos achados de fraude eleitoral, ora descortinada, em um pequeno espaço amostral de tempo de 07 dias (07 a 14 de outubro), apenas na região Nordeste do Brasil, revelou-se a veiculação de precisamente 12.084 (doze mil e oitenta e quatro) inserções de 30 segundos a maior para a campanha de Lula", destaca o trecho.

O texto afirma que a situação mais grave seria na Bahia. "Em nova ilustração da enorme desproporção, considerando-se o dado bruto de 7.000 inserções: 3.500 (três mil e quinhentos) minutos, ou seja, 58h e 20min a mais de exposição nas rádios baianas", completa o texto.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário