terça-feira, 5 de julho de 2022

Deputado do PSDB propõe CPI para investigar relação entre PT e PCC

 Carlos Sampaio cita gravidade das denúncias e indícios apresentados em delação do ex-publicitário Marcos Valério: ‘Brasil precisa de respostas’


Depois da divulgação de trechos da delação premiada do ex- publicitário Marcos Valério na semana passada, uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) pode ser aberta para investigar as ligações entre lideranças do Partido dos Trabalhadores (PT) e o Primeiro Comando da Capital (PCC). O anúncio foi feito pelo deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), que justificou, nas redes sociais, a abertura de uma investigação do Legislativo citando a gravidade das denúncias e os indícios apresentados. “O Brasil precisa de respostas”, escreveu o parlamentar no Twitter, defendendo a proposição. Os trechos gravados da delação premiada em colaboração com a Polícia Federal (PF) foram divulgadas na sexta-feira, 1º, pela revista Veja. No depoimento, o ex-publicitário afirmou que ouviu do então secretário-geral do partido, Sílvio Pereira, que um empresário do ramo dos transportes chantageava o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que não revelasse como funcionava o esquema de arrecadação ilegal, envolvendo bingos e rede de transporte.

Marcos Valério revelou uma relação entre o PT e o PCC e afirmou que  Celso Daniel tinha um dossiê detalhando quem, dos quadros petistas, estava sendo financiado de forma ilegal. Essa denúncia gravíssima precisa ser investigada com urgência e profundidade. Exigimos respostas”, também mencionou Carlos Sampaio, fazendo referência ao trecho do depoimento em que o ex-publicitário cita o prefeito de Santo André, assassinado em janeiro de 2002. O deputado federal afirmou ainda que, pela quantidade de mensagens recebidas, ele não o único a se preocupar e se indignar com as denúncias. “A união de brasileiros é bem fundamental nesta luta contra a influência do crime organizado nos rumos do país. CPI já”, finalizou o parlamentar.


Jovem Pan

Nenhum comentário:

Postar um comentário