domingo, 12 de junho de 2022

VOLTANDO...

 O Senso Moral e a Ética dos Ministros do STF

O Senso Moral é um atributo que desperta espontaneamente em cada ser humano, que se desenvolve e conduz à Ética, mas só se aprimora com o despertar e acréscimo da inteligência ampliada pelos conhecimentos e pelas experiências vividas.
Ele faz parte integrante da própria natureza individual de cada um; em estado virtual, latente que sai da inércia e se atualiza por si mesmo, como semente que germina e se desenvolve sob impulso da própria energia vital que contém e desperta no sentimento de afetividade, tendente a uma forma de religiosidade reflexiva por um lado e por outro conduz o indivíduo a um comportamento ético, mesmo incipiente de Consciência Cívica em relação à Pátria e de Civilidade na Família e para com o próximo.
Assim sendo, percebo que no momento atual alguns Ministros do Supremo Tribunal Federal estão totalmente desprovidos de Senso Moral, pois agem de forma imoral, mecânica, irrefletida e sem a intervenção consciente da lucidez e do discernimento, pois o Senso Moral deles não está desenvolvido, mas não ausente, pois seus interesses pessoais e suas convicções políticas sobrepõem e os privam da Ética em relação a toda Sociedade, ignoram direitos constitucionais, ferem a democracia, os indivíduos e desonram a Pátria.
A verborragia plena de eruditismo estético, largamente usada por eles em suas reuniões e decisões que encobrem suas maléficas intenções é apenas um verniz social que esconde toda sorte de imoralidades, conchavos e ações corruptas, que contrasta naturalmente com a verdade e o que a maioria do povo pensa deseja e aprova!

Plínio Pereira Carvalho


Fonte: https://www.facebook.com/story.php?story_fbid=pfbid02YPvtwHrgmaUwHT8sFzpVQ21JYMmCCqQR7YxmYFUMUfgmE1QKqRoLzrjNixrijnufl&id=1677131654

Nenhum comentário:

Postar um comentário