domingo, 12 de junho de 2022

Ministério da Defesa faz exigências ao TSE

 O Ministério da Defesa acaba de encaminhar ofício com 21 itens e um anexo ao presidente do TSE, Fachin com novas exigências sobre as urnas e cobrou medidas. Um dos principais apontamentos é que cerca de 39% das urnas não foram submetidas a um teste público de segurança. Também exigiu auditoria externa pelos partidos: "Por fim, encerro afirmando que a todos nós não interessa concluir o pleito eleitoral sob a sombra da desconfiança dos eleitores.Eleições transparentes são questões de soberania nacional e de respeito aos eleitores."O anexo ao ofício consta considerações acerca das respostas técnicas do TSE à propostas feitas pelas Forças Armadas à Comissão de Transparência das Eleições (CTE).O anexo contém 29 itens, dos quais o mais importante é o item 27: “Nesse contexto, as Forças Armadas consideram que ainda há propostas tidas como essenciais para o aprimoramento do processo eleitoral em curso,cabendo destacar ser viável e fundamental realizar o teste de integridade das urnas nas mesmas condições da votação,inclusive com a utilização da biometria do próprio eleitor da urna em teste; implementar, ainda para o pleito de 2022, o TPS das urnas UE2020; e tornar efetivas a fiscalização e a auditoria pelas entidades fiscalizadoras em todas as fases do processo, sobretudo pela necessidade do desenvolvimento de programas próprios de verificação.





Fonte: https://www.facebook.com/story.php?story_fbid=pfbid0oReQWyQpcG7JCoAUs4YZQXz8G4okTWpvhzN9FcaFPVQRJ8C42NbxX9xuydeSkgWml&id=100044344483946&m_entstream_source=feed_mobile

Nenhum comentário:

Postar um comentário