domingo, 5 de junho de 2022

Elon Musk tem mau pressentimento, pausa contratações na Tesla e planeja demitir 10% dos funcionários

 


Elon Musk afirmou que vai precisar cortar cerca de 10% do quadro de funcionários da Tesla, sua montadora de carros elétricos. Um email enviado pelo presidente da empresa revelou a informação.

A mensagem, intitulada “pause todas as contratações em todo o mundo”, veio dois dias depois que o bilionário disse aos funcionários para retornar ao local de trabalho ou se demitirem, e se soma a um crescente coro de alertas de líderes empresariais sobre os riscos de recessão.

Quase 100 mil pessoas estavam empregadas na Tesla e suas subsidiárias no final de 2021, mostrou um relatório anual da SEC, equivalente à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) no Brasil. A empresa não estava imediatamente disponível para comentar.

Musk alertou nas últimas semanas sobre os riscos de recessão, mas seu email ordenando um congelamento de contratações e cortes de pessoal foi a mensagem mais direta e explícita do chefe da montadora.

Até agora, a demanda por carros da Tesla e outros veículos elétricos permaneceu forte e muitos indicadores tradicionais de desaceleração – incluindo o aumento de estoques e incentivos de revendedores nos Estados Unidos – não se materializaram.

Mas a Tesla tem lutado para reiniciar a produção em sua fábrica de Xangai depois que os bloqueios da covid forçaram interrupções financeiramente caras para a empresa.

Vários analistas reduziram as metas de preços para a Tesla recentemente, prevendo perda de produção em sua fábrica de Xangai, um centro que fornece veículos elétricos para a China e para exportação.

A China respondeu por pouco mais de um terço das entregas globais da Tesla em 2021, de acordo com divulgações da empresa e dados divulgados sobre as vendas no país. Na quinta-feira, a Daiwa Capital Markets estimou que a Tesla tinha cerca de 32 mil pedidos aguardando entrega na China, em comparação com 600 mil veículos da BYD, empresa rival de veículos elétricos naquele mercado.

Biden responde

Perguntado sobre os comentários de Musk, o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sugeriu que talvez a questão esteja com a Tesla.

“Enquanto Elon Musk está falando sobre isso, a Ford está aumentando seu investimento de maneira esmagadora”, disse Biden. “A Ford está aumentando o investimento e construindo novos veículos elétricos. Seis mil novos funcionários, funcionários sindicalizados, devo acrescentar, na região Meio-Oeste.” “Então, sabe, muita sorte para ele na viagem à Lua”, acrescentou o presidente.

Musk respondeu no Twitter: “Obrigado, senhor presidente”, com um link fazendo referência à concessão de um contrato de US$ 2,9 bilhões da Nasa à SpaceX de Musk para construir uma espaçonave para levar astronautas à Lua.

Não é a primeira troca de farpas entre o presidente, que tem um temperamento explosivo ocasionalmente, e Musk, que se tornou o homem mais rico do mundo como empreendedor em série, mas que voltou sua atenção aos debates políticos dos EUA e uma tentativa de aquisição ao Twitter.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário