quinta-feira, 16 de junho de 2022

Eduardo Leite ‘’puxou o tapete’’ do governador Ranolfo Vieira Júnior, por Lúcio Machado Borges*

 


Na última segunda-feira (13/06), foi confirmada a “puxada de tapete” do governador Ranolfo Vieira Júnior. Eduardo Leite Renunciou o cargo de governador do Rio Grande do Sul porque tinha a esperança de “puxar o tapete” do governador de São Paulo, Joao Doria e ser o candidato à Presidência pelo PSDB.

            Eduardo Leite sempre disse que era contra a reeleição e agora diz que mudou de opinião a respeito deste tema. Eduardo Leite foi um péssimo gestor e usou uma boa parte do dinheiro que o governo federal encaminhou para combater o coronavírus para colocar o salário do funcionalismo estadual em dia.

            Eduardo Leite usou narrativas de um professor de Educação Física da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) para fechar o comércio e trancar as pessoas em casa. Por culpa de Eduardo Leite, muitas empresas quebraram e chefes de família ficaram desempregados.

            Eduardo Leite agiu como um tiranete da antiga União Soviética e teve a ousadia de querer impor às pessoas o que era essencial. Eduardo Leite também determinou que se colocasse uma lona preta em cima de gôndolas que ele julgava possuir produtos não essenciais para as pessoas. Na verdade, cada um sabe o que é essencial para si. O que é essencial para mim pode não ser essencial para os outros. Eduardo Leite também criou um “Comitê Científico”, que nem era ouvido, mas apenas “comunicado” das decisões tomadas pelo governador.

            Não acredito que Eduardo Leite consiga se eleger governador mais uma vez porque ele já provou que é muito fraco e incompetente. Foi muita ousadia de Eduardo Leite querer determinar de Eduardo Leite querer determinar o que as pessoas podiam comprar e o que era essencial. A sua incompetência política será varrida para a lata de lixo da história.

 

*Editor do site RS Notícias


Nenhum comentário:

Postar um comentário