terça-feira, 16 de junho de 2020

Otimismo nas bolsas; Montezano no Congresso; Novidade da Volvo

As bolsas internacionais abriram em alta nesta terça-feira, com otimismo com mais pacotes econômicos dos governos. A Desperta destaca ainda a ida de Montezano ao Congresso, um lançamento da Volvo e a biografia de Melania Trump. Boa leitura.
Xangai, na China: bolsas na Ásia fecharam em alta apesar do temor de uma segunda onda do coronavírus | REUTERS/Aly Song]
 
1 - OTIMISMO RENOVADO
Um novo dia, um novo debate sobre para onde vão as bolsas de valores mundo afora. Apesar da preocupação sobre uma nova onda de contágio do coronavírus (com registro de novos casos em Pequim), as bolsas internacionais abriram o dia em forte alta. O Banco do Japão anunciou que prevê injetar 1 trilhão de dólares na economia, além de 700 bilhões já projetados. O presidente americano, Donald Trump, também prepara um pacote de estímulo de 1 trilhão de dólares, desta vez para a infraestrutura, segundo a Bloomberg. Ontem, o Fed, banco central americano, disse que pode iniciar um amplo programa de compras de títulos de empresas em dificuldades. Dados do comércio dos EUA divulgados hoje devem mostrar alta de 8% (um recorde mensal) em maio, após quedas nos meses anteriores. O Ibovespa fechou a segunda-feira em leve queda, de 0,45%, mas o índice americano S&P 500 fechou em alta, de 0,83%. 
2 - MONTEZANO NO CONGRESSO
O final de semana na economia brasileira foi de tensão com o anúncio da saída de Mansueto Almeida, secretário do Tesouro e fiador do ajuste fiscal. O nome do seu substituto, Bruno Funchal, um técnico da pasta anunciado ontem, ajudou a acalmar os ânimos. Nesta terça-feira, 16, no entanto, o foco estará voltado para Gustavo Montezano, que está próximo de completar um ano como presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Montezano será ouvido às 10 horas pela comissão mista do Congresso, que monitora o cenário fiscal e orçamentário relacionado com as medidas emergenciais contra o coronavírus. O BNDES é peça relevante em vários eixos. Entre eles, o financiamento da folha de pagamento e a liberação de crédito de capital de giro. Outro tema quente da audiência deve ser o pacote de resgate das empresas aéreas, entre as mais afetadas pela crise.
3 - HÍBRIDO DE LUXO
O nome é bastante pomposo: XC40 T5 Plug-In Hybrid R-Design. Traduzindo, é o SUV de entrada da Volvo, que chega agora ao Brasil em sua versão híbrida, ou seja, com uma combinação de motor elétrico e a combustão. Será apresentado ao público brasileiro hoje, às 11 horas, via live, no canal do Youtube da marca. O XC40 vem se somar a outros modelos da Volvo que já têm aqui sua versão elétrica e os primeiros carros já começam a chegar às concessionárias. O nicho de carros de luxo, principalmente os esportivos, tem resistido melhor à crise que assola o setor automotivo. No acumulado de janeiro a maio, os emplacamentos cresceram quase 20% no Brasil, segundo a Fenabrave. A Volvo tem dois modelos entre os SUVs de luxo líderes no ano (o XC40 um deles), mas ainda acumula queda de dois dígitos em 2020. 
4 - OS SEGREDOS DE MELANIA
A posse de Donald Trump nos Estados Unidos ocorreu em janeiro de 2017. Mas foi apenas cinco meses depois que a primeira-dama, Melania Trump, se mudou para a Casa Branca para se juntar ao marido. A razão não foi o ano letivo do filho, de acordo com uma nova biografia sobre a primeira-dama que chega às livrarias nesta terça-feira, 16, nos Estados Unidos. Melania havia ficado em Nova York para renegociar o acordo pré-nupcial do casamento, de 2005, e buscava garantir um contrato mais vantajoso após uma campanha presidencial desgastante e que incluiu o presidente falando baixarias sobre uma mulher. Essa é uma das revelações do novo livro The Art of Her Deal (“A Arte da Negociação Dela”, numa tradução livre), de Mary Jordan, jornalista do Washington Post. O livro mostra um lado desconhecido da ex-modelo casada com o presidente americano e pode ajudar a compreender uma das figuras mais indecifráveis do governo Trump. Leia mais.
 
O Brasil registrou 729 novas mortes por covid-19 na segunda-feira. Ao todo, são 44.118 mortes e 891.556 casos, segundo informações coletadas pelo consórcio de veículos de imprensa junto a secretarias. Veja os números.

A cidade de São Paulo ultrapassou 100.000 casos de coronavírus. Há ainda quase 5.500 mortes confirmadas e mais de 200.000 casos suspeitos.

A Agência Internacional de Energia projeta a maior queda na demanda por petróleo da história neste ano. Apesar de alta recorde prevista para 2021, os níveis pré-crise só devem voltar em 2022.

Após a pressão nos protestos antirracistas, o presidente americano Donald Trump deve assinar hoje um decreto para melhorar o trabalho da polícia -- que encoraja os departamentos de polícia nos EUA a usar novos critérios de seleção, melhor treinamento e recursos de saúde mental.

A oferta de ações da Via Varejo captou 4,45 bilhões de reais, com oferta três vezes maior do que a demanda. 
O WhatsApp anunciou uma função de pagamentos e transferência de dinheiro. O Brasil é o primeiro país onde o recurso será testado, a partir de julho. Veja como a ferramenta funciona e o impacto para a Cielo, primeira parceira na operação, e para o setor de pagamentos no Brasil.

O ranking das 63 nações mais competitivas do mundo indica o quão preparados os países estavam antes da pandemia. O Brasil já entrou mal preparado na crise e pode sair ainda menos competitivo. Leia aqui.

Uma campanha do Serasa vai permitir a quem tiver dívidas entre 200 e 1.000 reais quitá-las por 100 reais. Veja como participar.

A Caixa divulgou o calendário do novo saque emergencial do FGTS. Saiba em quais casos vale a pena sacar os 1.045 reais.

A Natura vai investir nos próximos dez anos 800 bilhões de dólares em sustentabilidade e retorno à sociedade. Entenda o que muda na prática.
(Este conteúdo faz parte do EXAME IN: cadastre-se gratuitamente e receba primeiro notícias e análises exclusivas)
 
Bolsa
HOJE | Xangai / +1,44%
Tóquio / +4,88%
Londres / +2,31% (às 7h)

ONTEM | Ibovespa / -0,45%
S&P 500 / +0,83%
Dólar / 5,14 reais (+1,92%)
A quarentena vem sendo usada por muita gente para aprender coisas novas. Um repórter do jornal americano San Francisco Gate levou a experiência ao extremo: decidiu fazer todos os 81 cursos disponíveis no MasterClasses, uma startup de aulas online da cidade fundada em 2018. "O problema com aprender coisas na internet hoje é que você pode aprender absolutamente qualquer coisa, então você não faz", diz o artigo. Leia aqui como foi a experiência (em inglês). Você já fez algum curso online nesta quarentena?
Aula online: praticidade, mas desafio em manter o foco e a atenção | Onur Dogman/NurPhoto via Getty Images

Nenhum comentário:

Postar um comentário