quarta-feira, 9 de outubro de 2019

Policia investiga tortura contra funcionário surdo em Caxias de Sul (RS)

Dois suspeitos devem depor sobre episódio que ocorreu em supermercado da cidade

Por Celso Sgorla

Dois suspeitos devem depor sobre episódio que ocorreu em supermercado da cidade

Dois suspeitos devem depor sobre episódio que ocorreu em supermercado da cidade | Foto: Reprodução CP

PUBLICIDADE

A Polícia Civil investiga dois suspeitos por crime de tortura e injúria a um colega surdo, de 22 anos, em um supermercado de Caxias do Sul. O caso aconteceu no dia 26 de setembro onde os suspeitos e a vítima trabalhavam. O crime foi gravado em vídeo — e divulgado pelo WhatsApp — por um dos suspeitos e mostra o jovem com as mãos amarradas, usando tiras de plásticos, a uma escada no interior do estabelecimento.

A ocorrência policial foi registrada pela mãe da vítima — que soube do caso por meio do vídeo — na Delegacia de Pronto Atendimento de Caxias do Sul. Ela contou que no decorrer dos cinco anos em que o filho trabalhou no local, ele era alvo de brincadeiras maldosas e sofria agressões recorrentes. O delegado Vitor Carnaúba afirmou que o inquérito foi instaurado e vai ouvir os envolvidos. De acordo com Carnaúba, o caso deve estar resolvido em 20 dias.

Segundo o Gerente do Trabalho de Caxias do Sul, Vanius Corte, o episódio será verificado para saber se os fatos eram recorrentes e não. A partir do resultado, será estudado se a empresa deve ser responsabilizada.

Em nota o Grupo Andreazza lamentou o ocorrido expressando total repúdio ao ato cometido pelos funcionários. Informou ainda, que a responsabilidade pelo fato já foi apurada e os envolvidos desligados da empresa, bem como foi prestada solidariedade e suporte ao funcionário vitima da violência dos colegas, além de sua família. O grupo disse ainda que se coloca  à disposição das autoridades competentes para possíveis esclarecimentos complementares.


Correio do Povo


Nenhum comentário:

Postar um comentário