domingo, 21 de novembro de 2021

PSDB define quem será o candidato à presidência neste domingo

 Governadores João Doria (SP) e Eduardo Leite (RS) protagonizaram os maiores embates durante a campanha das prévias no ninho tucano



Neste domingo, o PSDB deverá definir quem será o possível candidato do partido à presidência da República na eleição do próximo ano. Essa será a primeira prévia nacional da história do PSDB. Com três candidatos, a disputa está concentrada entre os governadores João Doria (São Paulo) e Eduardo Leite (Rio Grande do Sul), que também protagonizaram os maiores embates no período da campanha. O mais recente girou a cerca de uma conversa entre eles, em janeiro deste ano, sobre o início da vacinação. Apesar de publicamente as manifestações serem amistosas, nos bastidores o clima ficou acirrado durante a campanha das prévias, inclusive indicando possível racha após o resultado. Ambos negam a possibilidade e afirmaram que vão respeitar o resultado. 

Além deles, está na disputa pela indicação do partido o ex-senador Arthur Virgílio. O resultado é aguardado por outros partidos, em especial os que integram a chamada terceira via. 

Estão aptos a participar das prévias 44.7 mil filiados ao partido. A expectativa é que em Brasília, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, estejam reunidos 700 filiados que têm mandato político, como governadores, prefeitos, vices, senadores, deputados e integrantes da Executiva Nacional. A votação se dará de duas maneiras. Quem estiver em Brasília utilizará urnas eletrônicas. Já os demais vão registrar os votos por meio de um aplicativo específico. A votação começará às 7h. Pela manhã, está previsto um painel sobre os “Desafios do Brasil Pós Pandemia”. Após o encerramento da votação, às 15h, o presidente nacional, Bruno Araújo, fará um balanço das prévias. Às 17h está previsto o anúncio do vencedor e futuro candidato. 

Resultado.
Porém, o cálculo não é simples. Tanto que o resultado será divulgado de três maneiras: percentual geral de votos de cada candidato, percentual de votos de cada candidato por grupo e total absoluto de votos. Serão quatro grupos de votantes, com o peso de 25% do total de votos válidos. O primeiro é formado pelos filiados; o segundo pelos prefeitos e vice; o terceiro, por vereadores, deputados estaduais e distritais (sendo que deputados representam 50% do peso total e vereadores, os outros 50%); o quarto é formado pelos governadores, vice-governadores, ex-presidentes e o atual presidente da Comissão Executiva Nacional, senadores e deputados federais. Se nenhum dos candidatos obtiver a maioria absoluta dos votos válidos no primeiro turno, poderá haver o segundo turno.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário