quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Procurador do ‘miserê’ ganhou mais de 4 milhões de reais em cinco anos

O procurador Leonardo Azevedo dos Santos, que chamou de “miserê” seu salário de 24 mil reais — veja aqui –, ganhou, entre 2015 e 2019, 4,1 milhões de reais, segundo levantamento do jornal O Estado de Minas.

Isso sem contar auxílio-alimentação e auxílio-saúde.

Desse jeito, ele vai virar pedinte.


O Antagonista


O ESPETÁCULO DO CIRCO DOS HORRORES
XVIII- 230/18 - 11.09.2019

________________________________________

DAR PUBLICIDADE AO EVENTO

Da mesma forma como acontece com qualquer evento, para que o mesmo desperte interesse do público seus promotores tratam de dar ampla e repetitiva publicidade, com ênfase quanto ao tema, participantes, data, local e horário.  Assim, mesmo aqueles que não mostram interesse ao menos ficam sabendo da existência do evento.

CIRCO DOS HORRORES

Como o nosso Brasil todo - União, Estados e Municípios-, está no palco do CIRCO DOS HORRORES, com destaque monumental ao crescente ROMBO DAS CONTAS PÚBLICAS, o que nos resta é dar uma publicidade constante e repetitiva até que todos os brasileiros, independente da manifestação de interesse, saibam do quanto e como estão sendo prejudicados.

EVENTOS DIVERSOS

Observem que, diariamente, acontecem os mais diversos eventos voltados para expor as dificuldades terríveis que o Brasil mostra, de forma crônica, para  enfrentar, por exemplo, a ALTA CARGA TRIBUTÁRIA;  o já eterno BAIXO CRESCIMENTO; a elevada TAXA DE DESEMPREGO, etc. etc...

CONSEQUÊNCIAS

O que praticamente não se ouve nestes pra lá de corriqueiros eventos é que esses gravíssimos problemas, e outros mais, não passam de puras CONSEQUÊNCIAS. Ou seja, enquanto as CAUSAS não forem devidamente atacadas e DEBELADAS, o CIRCO DOS HORRORES, gostem ou não, seguirá em cartaz, apavorando os mais incautos.


DESPESAS OBRIGATÓRIAS

Volto, portanto, pela enésima vez, a lembrar que as DESPESAS PÚBLICA -OBRIGATÓRIAS-, ou seja, aquelas que os governantes não têm o menor PODER para cortar já estão na ordem de 95% do total arrecadado em impostos. A grande maioria delas, é importante repetir exaustivamente, é DESPESA DE PESSOAL (servidores ATIVOS E INATIVOS).

DESPESAS PASSÍVEIS DE CORTE

Assim, as DESPESAS DISCRICIONÁRIAS, ou seja, as únicas que os governantes têm o real PODER de cortar não passam de 5%. Detalhe importante: justamente aquelas despesas que são consideradas RELEVANTES para  o bem do sofrido povo brasileiro.

PARA TODO O SEMPRE

Resumindo: enquanto as DESPESAS OBRIGATÓRIAS seguirem BLINDADAS, não há como mudar o espetáculo que vem sendo apresentado, em número cada vez mais crescente de sessões diárias, no CIRCO DOS HORRORES. Ou tratamos de atacar as CAUSAS, ou vamos continuar indignados para todo o sempre.

MARKET PLACE

ACABOU O MIMIMI - Eis o texto de um autor desconhecido, com adaptações feitas pelo pensador Percival Puggina: 

SE NÃO FOSSE O BOLSONARO...

... a gente não saberia que a França tem mais de 40 usinas nucleares. Os rejeitos vão ficar na natureza por centenas de anos.

... a gente não saberia que para a Globo, Porto Velho fica em Roraima.

... a gente não saberia que a Noruega AINDA caça baleia.

... a gente não saberia que os europeus não têm LEI de reserva legal. Nem de proteção das margens dos cursos d’água.

.... a gente não saberia que os agricultores da França estão contra a acordo UE - MERCOSUL.

... a gente não saberia que a ALEMANHA tem sua matriz energética AINDA baseada no carvão!

... a gente não saberia que universitários pensam que há girafas na Amazônia.

... a gente não saberia que a zelosa França explodiu Bombas A em Mururoa e a radiação acabou com a natureza por mil anos.

NENHUM país tem um PROJETO de PROTEÇÃO de animais marinhos como o Brasil. Vide o PROJETO TAMAR.

Façam algo útil em favor da natureza, nos seus próprios países, senhores europeus.

O tiro saiu pela culatra, agora a AMAZÔNIA brasileira está tomada pelo EB a pedidos dos brasileiros, as ONGs perderam de vez o espaço .

Mourão entra em cena com o maior projeto de controle da Amazônia jamais visto!
A ordem e clara, combater as queimadas e prender os SUSPEITOS.

Com o apoio dos satélites da Nasa, em 5 dias, vamos ter um mapeamento total.

Acabou o mimimi.

VENDAS DO COMÉRCIO RESTRITO - As vendas do comércio varejista restrito, que excluem veículos e material de construção, tiveram alta de 1,0% em julho em relação a junho, segundo dados divulgados pelo IBGE.
O resultado, o melhor desde novembro de 2018 quando registrou alta de 3,2% impulsionado pela Black Friday, mostra que o ritmo de vendas voltou no País, segundo o IBGE. A alta foi influenciada pelo aumento na população ocupada e nas condições de crédito paras as famílias.
MÚSICA NA PRAÇA - Em sua segunda temporada em 2019, o Música na Praça vai promover a interatividade entre os clientes dos shoppings onde os shows acontecem e os cantores que fazem parte do projeto. A partir de agora, as músicas que não podem faltar no repertório de cada artista serão decididas através de votação que irá ocorrer na fanpage da rede Bourbon e do Moinhos Shopping no Facebook. O projeto, que leva shows de artistas locais para as praças de alimentação de shoppings da AIRAZ Administradora em Porto Alegre e Novo Hamburgo, já iniciou sua agenda de apresentações, e segue com a programação até o dia 31 de outubro.
De forma rotativa, os cantores Bruno de Ros, Brunno Bonelli, Wagner Torre, Eduardo Pitta, Bibiana Petek, Nani Medeiros e Aline Stoffel se apresentam todas as quintas-feiras nos shoppings Bourbon Assis Brasil e Wallig, Moinhos Shopping e Porto Alegre CenterLar, em Porto Alegre e no Bourbon Novo Hamburgo. Os shows têm início às 19h e são abertos ao público.

FRASE DO DIA

É injusto que toda a sociedade contribua para custear uma despesa cujo benefício vai a apenas uma parte dessa sociedade.
Adam Smith

Nenhum comentário:

Postar um comentário