segunda-feira, 22 de abril de 2019

Campanha da vacinação contra gripe abre para grupos prioritários nesta segunda | Clic Noticias

Em Porto Alegre, 134 salas de vacina recebem o público de segunda a sexta-feira
Crianças, gestantes, idosos, indígenas e entre outros são prioridades na vacinação contra gripe
Crianças, gestantes, idosos, indígenas e entre outros são prioridades na vacinação contra gripe | Foto: Guilherme Almeida / CP Memória
A exemplo do resto do Brasil, as 134 salas de vacina abertas da Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre passarão a atender todos os grupos prioritários da campanha de vacinação contra a gripe. Além de crianças, gestantes e puérperas até 45 dias após o parto (que já vinham sendo imunizadas), idosos, professores, indígenas, trabalhadores da saúde e pessoas com comorbidades (doenças preexistentes) devem procurar os postos de saúde.
A 21ª Campanha Nacional de Vacinação contra gripe (influenza) se estende até 31 de maio. De 10 a 17 de abril, foram vacinadas, em Porto Alegre, cerca de 9,7 mil crianças entre seis meses e menos de seis anos e gestantes. Em todo o Rio Grande do Sul, foram 90 mil.
Em Porto Alegre, o atendimento ocorre em dias úteis, de segunda a sexta-feira. O horário varia: unidades de saúde atendem das 8h às 17h; a Clínica da Família, na Restinga, das 8h às 20h; e a US Rubem Berta, no bairro Rubem Berta, zona Norte, atende das 7h às 22h. As quatro unidades de saúde com horário estendido (São Carlos, Ramos, Tristeza e Modelo) atendem das 8h às 22h. O Dia D está marcado para 4 de maio, sábado.
De acordo com dados registrados no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações (SIPNI), até o dia 17 foram vacinadas 8.045 crianças e 1.691 gestantes. O número corresponde a 9% da meta prevista para crianças e 12% para as gestantes.
Cerca de 615 mil doses da vacina devem ser destinadas a Capital, até o fim da campanha, para atender os grupos prioritários estabelecidos pelo Ministério da Saúde. Até o momento, a SMS recebeu 295 mil doses da vacina da Secretaria Estadual da Saúde.
Rádio Guaíba e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário