quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Inquérito sobre exames preventivos prossegue em Pelotas (RS) | Clic Noticias

Conforme o laudo do IGP, das 196 lâminas examinadas, somente uma apresentou alteração
A promotora de Justiça Cível de Pelotas, Rosely de Azevedo Lopes, falou nesta terça-feira sobre o laudo preliminar divulgado pelo Instituto-Geral de Perícias (IGP) das primeiras das 17 mil amostras de exames preventivos de câncer de colo do útero, recolhidas no laboratório que prestava o serviço no município, referentes aos anos de 2014 a 2018.
A promotora esclareceu que o inquérito civil do Ministério Público permanece em andamento. “Não há nenhuma conclusão, por isso o inquérito não será encerrado porque houve essa perícia preliminar”, afirmou.
Conforme o laudo do IGP, das 196 lâminas examinadas, somente uma apresentou alteração. “Dentro da literatura médica, está muito abaixo do esperado”, afirmou. Rosely disse que essa primeira análise foi realizada somente com amostras do período de junho de 2017 a junho de 2018 dos exames realizados na Unidade Básica de Saúde Bom Jesus, de onde partiu a denúncia de supostas irregularidades nas análises, por solicitação de prioridade do MP ao IGP.
A nova análise foi solicitada após a abertura do inquérito civil em julho do ano passado, quando as suspeitas envolvendo os exames vieram à tona.
Segundo a promotora, após a manifestação do gestor do laboratório e da prefeitura será definido, juntamente com o IGP, como ocorrerá a investigação das outras lâminas de todas as UBS do município. “Essas análises sim deverão ser feitas por amostragem devido ao grande volume de amostras recolhidas e de acordo com os recursos oferecidos pelo IGP.”
Serão também colhidos os depoimentos de duas médicas e uma enfermeira da UBS Bom Jesus.
Há ainda outras amostras recolhidas para serem analisadas pelo Hospital de Clínicas de Porto Alegre, conforme decisão judicial. A prefeitura informa que recebeu na última segunda-feira o ofício do Ministério Público com o primeiro laudo produzido pelo IGP.
Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário