sábado, 3 de novembro de 2018

Bolsonaro define nomes da equipe de transição

Indicados do núcleo militar vão ocupar oito dos 24 cargos que compõe a lista que será divulgada no Diário Oficial nesta segunda

Resultado de imagem para Jair Bolsonaro

Bolsonaro define nomes da equipe de transição | Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil / CP

O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) oficializou na sexta-feira os nomes da equipe de transição. Os indicados pelo núcleo militar vão ocupar oito dos 24 cargos que compõe a lista entregue pelo deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), já definido como futuro ministro da Casa Civil. Na quarta-feira, em Brasília, Bolsonaro vai se encontrar com o presidente Michel Temer e com o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF).

O jornal O Estado de S. Paulo apurou que dois dos militares escolhidos vão se dedicar à área de infraestrutura, considerada prioritária pela equipe de Bolsonaro. Os outros 14 nomes foram indicados pelo futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, e pelo núcleo político do presidente eleito. Lorenzoni conversou ontem com Bolsonaro, no Rio, e disse ter tratado de questões de "interesse da transição". Ele não quis adiantar nomes da equipe de transição. "Na segunda-feira, vocês vão ver no Diário Oficial."

Entre os nomes que foram indicados no início da semana, estão o do professor Paulo Coutinho, para a área de Ciência e Tecnologia; do diretor do Instituto de Pesquisa Econômica e Aplicada (Ipea) Alexandre Ywata, para Meio Ambiente; do consultor e coronel da reserva do Corpo de Bombeiros Luiz Blumm, para Saúde e Defesa; e do tenente-coronel dos Bombeiros Paulo Roberto, para a Educação.

A equipe de transição fica no cargo de forma temporária até dez dias após a posse do novo presidente da República. Antes de assumir, a área jurídica do Palácio do Planalto avalia se existe algum tipo de impedimento para nomeação em cargo público.


Estadão Conteúdo e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário