quinta-feira, 17 de novembro de 2022

PERDEU, MANÉ! 16.11.22

 Entendam os jovens imaturos, os que têm medinho que a coisa descambe para o confronto. Entendam todos aqueles que querem que a coisa cesse.


Existe o país. Existem seus habitantes. Existe uma máfia que voltou com tudo para tomar conta de ti, do teu cônjuge, dos teus filhos, do que é teu, do teu passado, do teu presente, do teu futuro, a revelia da tua vontade.


 


O país, o governo, foram conquistados por bandidos. Vou soletrar: b.a.n.d.i.d.o.s. Eles não tem pátria, eles não tem código moral, eles tem apenas amor à sua ideologia necasta que os ensina a drenar a riqueza do país para conquistar o poder e mantê-lo para sempre controlando a economia, a educação, a cultura, a saúde, a poupança, as fronteiras, as vidas da população.


 


É a máfia mais cruel que existe capturando o Estado e aparelhando o governo em todos os seus cantos. O governo que deveria estar combatendo-os.


É isso irmão. A fala do ministro do STF, o Barroso, expõe em duas palavras o que queriam com o plano arquitetado e planejado pelo nosso Antônio Gramsci, José Dirceu de Oliveira e Silva: "Perdeu, Mané".


A barra é pesada de verdade. Não é para porta-voz de ONG. É para quem tem fibra, experiência em guerra contra bandido, narcotraficante, ladrão de banco, corrupto de estatal, político venial, presidente e dirigentes de partido político que defende ideologia assassina.


 


Tá com medo? Não grita: "Gente, deu". Pega o boné, e sai à francesa.


A banda podre faz o L. A banda limpa faz SOS Forças Armadas. O que será pior? Essa é uma pergunta recorrente. Viver governado pelos petistas e toda sorte de parasitas, ou arriscar mobilizar as Forças Armadas para restabelecer a República, o Estado de Direito e a liberdade que, se não era perfeita, já está deixando saudades?


"Perdeu, Mané. Não amola."


 


Vamos lá povo, vamos lá Congresso. As Forcas Armadas já previam essa fala de moleque do morro. Na última Nota Oficial estava escrito para bom entendedor: "Não amola, já morreu. Quem manda aqui sou eu."


Pontocritico.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário