domingo, 20 de novembro de 2022

BM cumpre medida judicial e pede saída de manifestantes das imediações do CMS em Porto Alegre

 Comandante do 9º Batalhão solicitou a retirada das barracas que estão no local

BM cumpre medida judicial e pede saída de manifestantes das imediações do CMS em Porto Alegre | Foto: Felipe Faleiro / Especial / CP

Cumprindo uma medida judicial, o comandante do 9º Batalhão da Brigada Militar, tenente-coronel Schmidt, pediu a manifestantes insatisfeitos com o resultado das eleições a desobstrução das vias que ficam nas imediações do Comando Militar do Sul, em Porto Alegre. O grupo está instalado entre as ruas Sete de Setembro e Padre Tomé.

“Eu falo em nome da Brigada Militar, é uma fala institucional. Sei que é um movimento pacífico, no entanto, nós temos uma determinação judicial para a desobstrução da via. Nós precisamos que as barracas sejam retiradas daqui”, disse ao grupo que está há mais de uma semana no local.

Desde o término das eleições, que decretaram a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva na presidência da República, apoiadores do candidato derrotado, Jair Bolsonaro, se instalaram nas imediações do Comando Militar do Sul para protestar por conta do resultado.

No começo desta semana, durante o feriado de Proclamação da República, a mobilização ganhou mais força, com muitas pessoas munidas de bandeiras do Brasil, camisas da Seleção Brasileira e entoando músicas patrióticas. Na ocasião, uma marcha de veteranos militares foi realizada, reunindo dezenas deles. Pessoas de vários locais da região Metropolitana estiveram presentes, a partir de chamamentos feitos em grupos de redes sociais. No protesto, os manifestantes alegam ser contra o que chamam de “fraude nas urnas eletrônicas” e à “ditadura do Judiciário”, além de pedir o “fim do comunismo” e o apoio das Forças Armadas.

Correio do Povo e Rádio Guaíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário