segunda-feira, 24 de outubro de 2022

FOCO TOTAL: FALTAM SÓ 6 DIAS PARA A BANDEIRADA DA VITÓRIA

 A VITÓRIA ESTÁ, ENFIM, AO NOSSO ALCANCE. VIVA O BRASIL! 

De novo, de novo e de novo: nestes próximos 6 DIAS, mais do que nunca, é preciso se manter exclusivamente FOCADO na VITÓRIA DE JAIR BOLSONARO, que será amplamente festejada no final do próximo domingo, 30 de outubro de 2022. Até lá, portanto, por mais que sejam fustigados, provocados ou mesmo perseguidos pelos adoradores do COMUNISMO, a ordem é olhar para a frente, com muita confiança e determinação. Não esqueçam: A VITÓRIA ESTÁ, ENFIM, AO NOSSO ALCANCE. VIVA O BRASIL! 


INVADAM AS REDES SOCIAIS

Para aqueles que demonstram interesse enorme em querer ajudar na necessária busca de votos para eleger JAIR BOLSONARO, mas não têm ideia clara de como podem ser efetivos nesta importante tarefa, a dica é muito simples e certeira: INVADAM COMO NUNCA AS REDES SOCIAIS com mensagens que mostrem as razões do quanto a reeleição de JAIR BOLSONARO é tudo que o Brasil precisa para dar continuidade à sempre sonhada PROSPERIDADE. 

EXCELENTES CABOS ELEITORAIS

Ah, a bem da mais pura verdade, é preciso reconhecer o quanto tem sido importante e fundamental o excelente e irreparável papel que vem sendo desempenhado pela maioria dos ministros do STF e/ou do TSE. Bafejado por uma incrível sorte, JAIR BOLSONARO sem gastar um tostão passou a contar com estes maravilhosos e efetivos CABOS ELEITORAIS. Os caras têm se mostrado simplesmente fantásticos na arte de fazer com que TODOS OS TIROS QUE DISPARAM SAIAM PELA CULATRA. Nota 10!

J. R. GUZZO

A propósito, vejam o que diz o irreparável jornalista J.R. Guzzo, no seu artigo -É DRAMÁTICA A SITUAÇAO DO BRASIL. NUNCA HOUVE TANTOS ALIADOS DA QUADRILHA DE CORRUPTOS NAS CORTES SUPERIORES DO BRASIL. POR QUE SERÁ? -  Eis: 


 


O STF e a sua polícia eleitoral, o TSE, destruíram por completo a HONESTIDADE DA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL a ser decidida no dia 30 de outubro; estão favorecendo, agora de forma aberta, um dos candidatos, o ex-presidente Lula. Para isso, violaram as leis brasileiras, expropriaram o horário de propaganda eleitoral para entregar ao seu escolhido o tempo que cabe legalmente ao adversário e, pior do que tudo, deram a si próprios poderes de censor que são absolutamente proibidos pela Constituição Federal – a eles ou a qualquer autoridade do Brasil. É o ataque mais ruinoso à democracia que o País já sofreu desde a proclamação do AI-5, em 1968. Mais: a censura que impuseram à imprensa, e a todos os 215 milhões de cidadãos brasileiros, não tem precedentes, nem nos piores momentos da ditadura, em matéria de brutalidade, arrogância e estupidez.

SOBRE O TSE

O TSE, sem o mínimo fiapo de lei que lhe permita fazer isso, saiu de suas funções legais como fiscal das regras do horário eleitoral e passou a mandar em tudo – agora dá ordens, 24 horas por dia e a respeito de qualquer assunto, à imprensa, aos jornalistas e, no fim das contas, a qualquer brasileiro que queira abrir a boca para dizer alguma coisa contra Lula, nas redes sociais ou onde for. É proibido dizer, por exemplo, que ele foi condenado pela Justiça por corrupção passiva e lavagem de dinheiro – ou que nunca foi absolvido de nada. Pior ainda, os ministros criaram a censura prévia – uma violação rasteira do princípio segundo o qual só se pode punir um erro depois que ele foi cometido. O resultado é que se chegou neste fim de campanha à seguinte demência: os jornalistas estão proibidos de dizer o que ainda não disseram. É isso mesmo: “até o dia 31 de outubro”, há profissionais e órgãos de imprensa que não podem escrever ou falar. O TSE não está punindo uma “notícia falsa”, ou algum crime de calúnia, de difamação ou de injúria; ao suprimir previamente o direito de palavra, está punindo delitos que não foram praticados. Em que lugar da Constituição se permite uma coisa dessas?


A dupla STF-TSE não está ferindo direitos de jornalistas ou veículos; está eliminando o direito que a população tem de ser informada. Nem se importa, aliás, em esconder isso. Uma ministra declarou em voto aberto que qualquer censura é “inadmissível” – mas que, em caráter “excepcional”, ela estava se negando a cumprir a lei. “Excepcional?” O que pode haver de excepcional, ou de perigoso, numa eleição democrática que, segundo os próprios STF e TSE, tem sistemas de votação e de apuração perfeitos – a possibilidade de que o adversário ganhe? É isso que estão dizendo.

PODCAST INTELIGÊNCIA LTDA



    No podcast INTELIGÊNCIA LTDA (que obteve 2.4 milhões de curtidas), foi perguntado ao Bolsonaro: “O que você mudaria ou mudou dos seus princípios?”


    Resposta: “antes eu era -ESTATISTA-. Hoje sou -ESTADISTA- Que tal?

Pontocritico.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário