sábado, 13 de agosto de 2022

Último dia de atualizações do CadÚnico para determinados públicos tem filas em Porto Alegre

 Quem está com dados inconsistentes e está com o cadastro desatualizado tem até hoje para regularizar a situação



Mais uma vez, a sede da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS) de Porto Alegre, no bairro Farroupilha, registrou nesta sexta-feira grandes filas para a atualização do Cadastro Único do governo federal. No entanto, o motivo da procura pelo serviço por parte de alguns dos beneficiários de programas sociais como o Auxílio Brasil foi outro. A sexta-feira foi o último dia para o recadastro aos usuários que tiveram algum tipo de mudanças nos dados familiares, ou com dados inconsistentes.

Os prazos de atualização deste público já haviam sido prorrogados de 10 de junho para 12 de agosto pelo Ministério da Cidadania, em razão da pandemia. Neste caso, conforme instrução normativa do governo, também estão sendo convocadas as famílias com cadastro desatualizado, cuja renda calculada a partir dos dados de outros registros administrativos governamentais esteja entre R$ 525, a chamada linha de emancipação, e R$ 606, correspondente a meio salário-mínimo, por pessoa. 

Quem efetuou a última atualização em 2016 e 2017, pode fazê-la novamente até 14 de outubro, bem como os beneficiários do Auxílio Brasil em processo de revisão cadastral. Os beneficiários que atualizaram as informações pela última vez nos anos de 2018 e 2019 serão convocadas nos próximos anos, ainda de acordo com o governo federal. Famílias beneficiárias também podem conferir se estão com os dados atualizados no aplicativo do Cadastro Único, disponível gratuitamente para os sistemas Android e iOS.

Artemio Munhoz, 60 anos, morador do bairro Nonoai, chegou à sede da SMDS às 5h30min e obteve a ficha preferencial de número 15. “Apesar das filas, aqui até que o atendimento está sendo bom. Não há muito o que se possa fazer, temos que ter paciência”, afirmou ele, enquanto aguardava o atendimento de pé, dentro do prédio, no meio da manhã. Já a desempregada Maria Helena Dornelles, 54, que mora no Partenon, disse ter chegado às 5h, e obteve a ficha 45. “Soube pela televisão que hoje seria o último dia. Antes, fui no Cras do bairro e me pediram para ir em outros tês lugares. Agora o jeito é esperar”, disse ela, que aguardava no lado de fora.

Conforme a Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc), mais de 25 mil famílias já foram atendidas por equipes do CadÚnico em 30 dias na Capital. No entanto, 62 mil famílias, 45% do público-alvo de 130 mil famílias, ainda precisam atualiza o cadastro. A partir de hoje, a Pracinha da Cultura - Estação Cidadania Lomba (Estrada João de Oliveira Remião, 5250, parada 13 do bairro Lomba do Pinheiro), será mais uma unidade descentralizada do serviço em Porto Alegre, por 30 dias, ou conforme a demanda, somando-se às seis já existentes.

Para efetuar a atualização, é preciso levar aos locais de atendimento a documentação original de todo o núcleo familiar. Os dados sobre números são feitos pelo Ministério da Cidadania, por isso, a Prefeitura não informou o número de pessoas que poderão perder o benefício. Ainda de acordo com a Fasc, quem tiver o auxílio cancelado pela perda do prazo de atualização poderá fazê-lo novamente, porém precisará passar novamente por avaliação para saber se será elegível ao recebimento.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário