domingo, 3 de julho de 2022

Noventa e dois novos juízes de Direito tomaram posse

 


Tomaram posse, nesta sexta-feira (1º), 92 juízes de Direito Substitutos que vão passar a atuar no Rio Grande do Sul. A solenidade, conduzida pela presidente do Tribunal de Justiça do RS, desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira, foi realizada no Plenário Ministro Pedro Soarez Munõz, em Porto Alegre.

O concurso foi um dos mais disputados certames do País. O edital 12/2015 teve mais de 11 mil inscritos. Entre a inscrição e a posse o percurso foi longo, cerca de 7 anos. A homologação do resultado do certame acabou sendo prorrogada devido a decisões judiciais, além de reflexos causados pela pandemia. São 57 homens e 35 mulheres de 16 Estados brasileiros, além de um paraguaio naturalizado brasileiro.

A presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Iris Helena Medeiros Nogueira, em seu pronunciamento destacou que “o Judiciário gaúcho é um dos mais respeitados do País, não apenas pela qualidade e vanguardismo de suas decisões, mas também por seus projetos inovadores no âmbito da administração da Justiça”. Ela acrescentou que “o reforço da força de trabalho nos quadros da magistratura gaúcha era muito aguardado pela Administração do Tribunal, assim como pela sociedade, considerando o número de cargos vagos em diversas unidades judiciárias”.

A magistrada disse aos novos juízes que “a Justiça é a última esperança daqueles que tiveram seus direitos sonegados ou lesados, por isso a prestação jurisdicional deverá ser célere, efetiva, mas, sobretudo, justa, com olhar empático e humano”.

“Desejo, do fundo do coração, que a jornada das senhoras e dos senhores na Magistratura gaúcha seja plena em realizações pessoais, gratificante pela busca incessante da pacificação social e caracterizada pelo idealismo permanente dos vocacionados”, concluiu a chefe do Poder Judiciário.

Responsável pela condução do concurso na atual administração, o desembargador Antonio Vinicius recordou os desafios de todos os integrantes das comissões de concursos, desde a gestão de 2016. Citou todos os nomes das pessoas que se dedicaram para a conclusão do certame, entre magistrados e servidores. Com satisfação, lembrou da “maratona” da prova oral, ocorrida entre os meses de abril e maio deste ano, quando a comissão foi surpreendida com a extrema qualidade dos candidatos.

Perseverança

Primeiro lugar no concurso, o Juiz de Direito Substituto Rodrigo Antola Aita, discursou durante a solenidade. “Neste belo rito de passagem, que representa o dia mais importante das nossas vidas até aqui, a humanidade aflora. São os sentimentos humanos, aqueles puros e verdadeiros, que contaminam este ambiente e que, ao final do dia, são os que regem essa magnífica orquestra que chamamos de vida.”

O procurador-geral do Estado, Eduardo Cunha da Costa, representado o governador do Estado do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira Júnior, prestigiou o evento, além de outras autoridades e familiares dos empossandos.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário