sexta-feira, 8 de julho de 2022

Ex-primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe morre após ser baleado durante discurso

 


O ex-primeiro-ministro do Japão Shinzo Abe, de 67 anos, morreu, nesta sexta-feira (08), após ser baleado durante um discurso na cidade de Nara, no Oeste do país. O atirador foi preso.

Abe foi alvejado por volta das 11h30min (horário local), perto da estação de trem Yamato-Saidaiji, e caiu ao receber os disparos no peito e no pescoço. Imagens mostram o ex-premiê no chão, com as mãos no peito e a camisa ensanguentada.

Um helicóptero levou o ex-primeiro-ministro, inconsciente, ao Hospital Universitário de Nara. A mulher de Abe, Akie, chegou à instituição de saúde no fim da tarde desta sexta (no horário local, final da madrugada no Brasil), pouco antes do anúncio da morte do marido. Segundo o Corpo de Bombeiros, Abe sofreu uma parada cardiorrespiratória.

Preso

O homem preso por matar o ex-primeiro-ministro tem 42 anos. Segundo a imprensa japonesa, ele é ex-integrante da Marinha do Japão. O atirador foi identificado como Tetsuya Yamagami. Ele disse à polícia que estava insatisfeito com Abe e queria matá-lo.

A polícia afirmou que apreendeu a arma usada no ataque. A imprensa local disse tratar-se de uma espingarda caseira, de fabricação grosseira.

Oito anos no poder

Após passar oito anos no poder, Abe, do Partido Liberal Democrático, deixou o cargo em setembro de 2020. Ele foi o chefe de governo do Japão a ocupar a função por mais tempo. O seu sucessor – o 100º primeiro-ministro do país – é Fumio Kishida, ex-ministro das Relações Exteriores.

Ao renunciar, Abe alegou motivos de saúde. Ele sofria de colite ulcerativa crônica. “Eu me dediquei de corpo e alma à recuperação econômica e à diplomacia para proteger o interesse nacional do Japão todos os dias”, disse Abe na época.

(Foto: Agência Kyodo)


Ex-premiê tinha 67 anos. (Foto: Reprodução de TV)


O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário