terça-feira, 5 de julho de 2022

Discussão suspende transmissão de audiência sobre escolas cívico-militares na Assembleia do RS

 Gravação da sessão chegou a ficar indisponível e voltou ao ar após análise

Deputado Zucco sentiu-se ofendido após sugerir saída de apoiadores das escolas cívico-militares 

A baixaria e o bate boca durante audiência pública da Assembleia, para discutir as escolas cívico-militares, chegaram a tal ponto que a transmissão ao vivo foi suspensa na tarde desta segunda-feira. O vídeo gravado posteriormente ficou indisponibilizado e, após análise das restrições da legislação eleitoral, pela superintendência do Legislativo, voltou ao ar.

Os protagonistas do embate foram os deputados Luciana Genro (PSol), autora da iniciativa, Tenente-Coronel Zucco (Republicanos) e a vereadora Comandante Nádia (PP). Luciana é contra o que chama de “militarização das escolas”. Zucco e Nádia são defensores da iniciativa, que é uma das principais bandeiras do deputado. 


Embora a sessão tenha sido marcada por manifestações mais ruidosas contra e a favor do modelo durante toda a sua duração, foi pouco antes da metade da audiência, que teve 2h44min de duração, que os ânimos ficaram mais exaltados. 

A vereadora Nádia reclamou de preconceito aos militares por parte da esquerda pois "gosta da anarquia". Após concluído o tempo de fala dela, a deputada Luciana, que presidiu os trabalhos, afirmou que os praças da Brigada Militar tiveram "maiores reajustes" em governos de partidos de esquerda, dando início a uma discussão entre as duas.

Depois, o deputado Zucco chamou aqueles que, como ele, são favoráveis às escolas cívico-militares, a se retirarem da sala. Na saída, o parlamentar sentiu-se ofendido por pessoas contrárias ao sistema em pauta, havendo nova discussão.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário