quinta-feira, 14 de julho de 2022

Com presença de Baleia Rossi, reunião do MDB abre margem para apoio a Leite no RS

 Movimento oficializa indicativo de formação de "centro democrático" junto ao PSDB no Estado



Menos de 20 dias antes da convenção, o MDB estadual abriu oficialmente espaço para uma composição de chapa com Eduardo Leite (PSDB) na eleição ao governo do Estado. Com a presença do presidente nacional do partido, Baleia Rossi, uma reunião com deputados estaduais e federais, representantes de prefeitos, além de membros do diretório local, terminou nesta quarta-feira com o indicativo de debate para a retirada da pré-candidatura de Gabriel Souza e a aliança com o tucano. Baleia definiu o movimento como “avanço significativo” e “grande passo”.

“Nossa vinda foi para falar a realidade nacional do partido e a importância da construção do centro democrático no Brasil e no RS. Em nenhum momento há nenhum tipo de intervenção, faca no pescoço ou pressão para que isso ocorra”, afirmou o presidente nacional, chamando sua visita ao Estado de “missão de paz”, embora relatos internos deem conta de um clima tenso na reunião. Segundo Baleia, os votos divergentes foram do deputado federal Osmar Terra e da deputada estadual Patrícia Alba. Nacionalmente, o PSDB abriu mão de candidatura própria à presidência da República, apoiando a senadora Simone Tebet (MDB).

O presidente do diretório estadual, Fábio Branco, disse que o diálogo interno do partido servirá para tranquilizar os filiados antes da convenção, marcada para o próximo dia 31, mesma data da convenção do PSDB estadual. “Vamos abrir essa discussão sim. A marca do MDB é o diálogo, é o respeito. Queremos dar tranquilidade para todos aqueles que vão votar (na convenção) para trazer essa decisão mais dialogada e entendida possível”, afirmou. Branco celebrou a presença de Baleia, negando que haja pressão da nacional ou que tenha sido cogitado o corte de verbas destinadas à candidatura própria. “Nunca houve esse tipo de ameaça. Sempre houve do presidente Baleia total respeito”, garante. . 

Baleia promete respeitar o resultado da convenção, independente da decisão, mas cobra agilidade no debate entre núcleos de liderança. Questionado sobre a relutância de nomes históricos do partido em uma, agora, possível aliança com Eduardo Leite, Branco diz que sempre serão respeitadas referências como o ex-senador Pedro Simon e o ex-governador José Ivo Sartori, por exemplo, e que vai defender sempre o que for melhor para o partido, definido pela maioria.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário