terça-feira, 5 de julho de 2022

Bolsonaro fala pela primeira vez sobre Pedro Guimarães: "pediu afastamento"

 Chefe do Executivo nacional foi questionado sobre as denúncias contra o ex-presidente da Caixa em Brasília



O presidente Jair Bolsonaro falou, nesta segunda-feira, pela primeira vez sobre as denúncias de assédio sexual contra o ex-presidente da Caixa Pedro Guimarães. O chefe do Executivo nacional se manifestou sobre o assunto após ter sido questionado por um apoiador, em frente ao Palácio da Alvorada. "Foi afastado, o presidente da Caixa. Está respondido?", indagou o presidente, de forma sucinta. "Ou melhor, ele pediu afastamento", complementou, ao se posicionar para registrar uma foto com uma apoiodora.

O presidente fez referência à carta divulgada por Guimarães, que se defendeu e negou as acusações, afirmando que "a partir de uma avalanche de notícias e informações equivocadas, minha esposa, meus dois filhos, meu casamento de 18 anos e eu fomos atingidos por diversas acusações feitas antes que se possa contrapor um mínimo de argumentos de defesa. É uma situação cruel, injusta, desigual e que será corrigida na hora certa com a força da verdade".

As denúncias de assédio sexual são investigadas pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público do Trabalho.

Denúncias

Guimarães pediu demissão depois de se tornar alvo de investigações do Ministério Público Federal (MPF) e do Tribunal de Contas da União (TCU) por denúncias de assédio sexual. As suspeitas foram reveladas pelo portal Metrópoles. De acordo com a apuração, os casos teriam ocorrido com empregadas do próprio banco. Em entrevista ao site, as mulheres relataram que se sentiram assediadas pelo economista em diferentes ocasiões, sempre em eventos ou viagens de trabalho.

Há denúncias de aproximação física e toques indesejados. As investidas teriam ocorrido durante viagens realizadas por Pedro Guimarães e funcionários do banco, especialmente em ações do Caixa Mais Brasil, programa criado pelo executivo para dar visibilidade à Caixa em todo o país.

Nova presidente

O cargo de Pedro Guimarães será assumido por Daniella Marques, que tomará posse nesta terça-feira. A cerimônia oficial será no prédio da instituição. A economista foi aprovada pelo Comitê de Elegibilidade da empresa na última sexta-feira.

No governo desde janeiro de 2019, Daniella Marques foi chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do Ministério da Economia. Uma das principais assessoras do ministro Paulo Guedes, a nova presidente da Caixa assumiu a Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade no início do ano.

R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário