quarta-feira, 13 de julho de 2022

Anvisa volta atrás no recolhimento de remédios à base de losartana

 Segundo agência, novos dados científicos demonstraram que o medicamento usado para pressão alta é seguro



Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) anunciou nesta terça-feira que revogará o recolhimento, interdição e proibição da comercialização de lotes de medicamentos contendo o princípio ativo losartana, presente nos remédios para insuficiência cardíaca mais utilizados no Brasil.

A decisão será publicada no Diário Oficial da União de terça-feira e ocorre após o recebimento de novos dados científicos relativos à impureza "azido" — que ocorrem durante o processo de fabricação de certos componentes e é perigosa em doses altas — detectada no princípio ativo.

A agência ressalta que o recolhimento de qualquer produto ou substância é feita com foco na segurança dos pacientes e ocorre de forma preventiva. "No caso da losartana, após a análise dos novos dados, foi possível reverter a decisão", diz o comunicado da Anvisa. "Dessa forma, reafirma-se que os medicamentos contendo losartana são seguros e que os pacientes que fazem uso desses medicamentos devem continuar utilizando-os normalmente."

R7 e Correio do Povo


Polícia investiga ao menos seis possíveis estupros cometidos por anestesista preso no RJ

Nenhum comentário:

Postar um comentário