domingo, 3 de julho de 2022

Aliança entre Leite e União Brasil está 99% selada no RS, diz Bivar

 Presidente da sigla e pré-candidato ao Planalto esteve em evento do partido em Porto Alegre



Um café da manhã num hotel da Capital antes da mobilização do União Brasil no Estado, neste sábado, na Câmara de Porto Alegre, colocou mais um tijolo na construção da aliança entre o partido e a pré-candidatura de Eduardo Leite (PSDB) ao governo do Estado. O presidente nacional da sigla e pré-candidato à presidência da República, Luciano Bivar, afirma que a aliança está "99%" selada. Bivar terá ainda um encontro, neste domingo, com o Rodrigo Garcia, que concorre à reeleição por São Paulo. O líder do União Brasil diz que a decisão, embora não tenha prazo para ser oficializada, está atrelada nos dois estados. "Não houve um 'deadline', mas saímos imbuídos de resolver isso o quanto antes". 

Bivar elogiou Eduardo Leite pelo "respeito que tem dentro do partido que milita", revelando que o ex-governador comprometeu-se a levar às lideranças nacionais tucanas os pleitos do União Brasil. "Não estamos vendo o candidato com mais chance de ganhar. Não é essa a corrida. Estamos buscando aquele que mais se aproxime das nossas ideias", afirmou o presidente estadual da legenda, Luiz Carlos Busato. Além de alinhamento nas propostas de governo, o partido busca um palanque para Bivar no Estado, não vendo como problema esse espaço não ser unitário, visto que o PSDB, partido de Leite, apoiará a pré-candidata do MDB ao Planalto, Simone Tebet.

Essa visão mostra uma mudança de postura, visto que quando do anúncio da união acerca de Tebet, Bivar havia vetado parceria com os tucanos para as campanhas estaduais. Questionado, o presidenciável disse que esse tema está superado. "Houve um imbróglio nacional, mas isso parece que está sendo reparado por sorte que voltamos a conversar. Mas temos uma candidatura nacional e isso criou um pouco de impasse", afirmou.

Acompanhando Busato e Bivar, o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (UB/PR) e a senadora Soraya Thronicke (UB/MS) participaram do café da manhã e da conversa com Leite, descrita pelo líder regional como "saudável e nutritiva". Além da pré-candidatura de Leite, o União Brasil vem mantendo conversas com outras seis no RS. Na última sexta-feira, também com a presença de Bivar e Moro, houve reuniões com Roberto Argenta (PSC) e Vieira da Cunha (PDT), por exemplo. "Somos cortejados, namorados e desejados por muitas siglas. Não é pelo tempo de TV, como dizem, mas pelos valores do nosso partido", defende Busato.

Embora reste esse 1% para bater o martelo, a tendência é que não só o União Brasil apoie Leite como integre a chapa majoritária, com o próprio Busato despontando como pré-candidato à vice.

Bivar concedeu entrevista na Câmara de Porto Alegre ao lado de Busato e Soraya. Foto: Felipe Nabinger / Especial CP

Moro cobra alternativas à polarização

Presença celebrada pelos militantes do União Brasil no encontro na Câmara da Capital, Sergio Moro disse que o RS tem papel importante no cenário político nacional pois, "para onde se inclina, acaba influenciando o país". O ex-ministro projetou que, em breve, o partido será a maior sigla do Brasil e do Estado. Além disso, fez críticas ao PT e ao governo Bolsonaro, do qual fez parte, elencando problemas como a inflação e a gestão da pandemia que, em sua visão, foi "muito ruim". 

"Precisamos ter alternativas para essa polarização política. O cenário é tenebroso quando vemos essas duas opções extremas que temos adiante", disse. Moro fez defesa da força das instituições e do combate à corrupção que "se perdeu ao longo dos últimos anos". O ex-juiz revelou ter visto as pessoas desanimadas e desapontadas com a política por onde anda, mas que a visão precisa ser diferente. "Temos que ter esperança para mudar o país".

Alegando compromissos pessoais, Moro foi a primeira liderança a fazer uso da palavra e deixar o evento. Ele também não falou com imprensa.  Após recuar da disputa presidencial e de não poder concorrer por São Paulo, a participação de Moro na eleição deste ano ainda não está definida. Um cenário indica que ele dispute uma vaga ao Senado pelo Paraná. A senadora Soraya Thronicke, que tem avós paternos gaúchos, de São Luiz Gonzaga, alencou a nominata das pré-candidatas do partido no Estado, pedindo que se esforcem na campanha para tornar conhecido o nome de Bivar no RS. 

Correio do Povo


Brasil confirma mais 11 casos de varíola do macaco em menos de 48h


Brasil registra 158 óbitos e 37.784 casos de Covid-19 em 24 horas


Feira da Redenção comemora Solstício de Inverno com Festa Junina em Porto Alegre

Nenhum comentário:

Postar um comentário