quarta-feira, 15 de junho de 2022

Prazo para se inscrever no concurso do IBGE acaba nesta quarta

 Ao todo são 48,5 mil vagas. Remuneração das pessoas que vão trabalhar no Censo 2022 será por produção

Serão encerradas nesta quarta-feira (15) as inscrições para o processo seletivo simplificado complementar que visa a preencher 48.535 vagas de recenseador no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As vagas são para nível fundamental completo e estão distribuídas em todas as unidades da Federação. Para o Estado do Rio de Janeiro, são oferecidas 2.380 oportunidades, sendo 1.237 postos para a capital.

O contrato terá duração de três meses, podendo ser prorrogado. As inscrições devem ser realizadas de forma on-line na página do concurso ou no link  www.ibge.gov.br/pss-complementar . Não será cobrada taxa de participação.

 

A função exige apenas nível fundamental. De acordo com o órgão, a seleção será feita por análise curricular, não por prova. Os candidatos deverão apresentar a documentação original ou cópia autenticada no momento da contratação.  

O recenseador tem como principal função entrevistar os moradores durante a coleta. Como a remuneração é por produção, ela pode variar de acordo com o tempo dedicado ao trabalho e o grau de dificuldade na abordagem aos domicílios.

A jornada de trabalho recomendável para a função é de, no mínimo, 25 horas semanais. O profissional também passará por um treinamento obrigatório antes do início da coleta do Censo. A divulgação do resultado final está prevista para o dia 30 deste mês. 

A partir de 1º de agosto, mais de 213 milhões de habitantes, em mais de 70 milhões de domicílios, serão visitados pelos recenseadores. O Censo Demográfico 2022 revelará as características dos domicílios, identificação étnico-racial, nupcialidade, núcleo familiar, fecundidade, religião ou culto, deficiência, migração interna ou internacional, educação, deslocamento para estudo, trabalho e rendimento, deslocamento para trabalho, mortalidade e autismo.

Realizada a cada dez anos, a pesquisa é a principal fonte de referência sobre as condições de vida da população em todos os municípios do país.

Fonte: economia.ig - 14/06/2022 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário