segunda-feira, 20 de junho de 2022

Ministério da Saúde anuncia nesta segunda a 4ª dose contra covid para maiores de 40 anos

 


O Ministério da Saúde vai oficializar, nesta segunda-feira (20), a ampliação da quarta dose da vacina contra a covid para pessoas acima de 40 anos. Atualmente, a recomendação atende o público com 50 anos ou mais. A nova fase será oficializada com a publicação de uma nota técnica. A pasta marcou uma coletiva às 10 horas para anunciar a ampliação.

A segunda dose de reforço, como é tecnicamente chamada, começou a ser aplicada neste ano no Brasil, já com queda nos índices de casos e mortes pelo novo coronavírus. Nas últimas semanas, porém, os municípios registraram um novo avanço da doença. Somente nesse domingo (19), o País notificou 9.376 novos casos com crescimento de 10% da média móvel em duas semanas.

O Ministério da Saúde ainda avalia a ampliação da quarta dose para todos os adultos, ou seja, aqueles maiores de 18 anos.

Essa extensão, porém, ainda não foi efetivada e depende de conclusões técnicas, de acordo com a pasta. “As regras para a ampliação do público alvo para a segunda dose de reforço serão detalhadas nesta segunda-feira. A inclusão de eventuais novos grupos depende de análise técnica e normatização em Nota Técnica”, diz o ministério.

Mortes e casos

O Brasil registrou nesse domingo mais 47 mortes pela covid nas últimas 24 horas, totalizando 668.109 desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel nos últimos 7 dias é de 133. Em comparação à média de 14 dias atrás, a variação foi de 73%, indicando tendência de alta nos óbitos decorrentes da doença pelo décimo dia seguido.

O País também registrou 9.376 novos diagnósticos em 24 horas, completando 31.700.385 casos conhecidos desde o início da pandemia. Com isso, a média móvel de casos nos últimos 7 dias foi de 32.581, variação de 10% em relação a duas semanas atrás. Em seu pior momento, a média móvel superou a marca de 188 mil casos conhecidos diários, no dia 31 de janeiro deste ano.

A média móvel de 7 dias faz uma média entre o número do dia e dos seis anteriores. Ela é comparada com média de duas semanas atrás para indicar se há tendência de alta, estabilidade ou queda dos casos ou das mortes. O cálculo é um recurso estatístico para conseguir enxergar a tendência dos dados abafando o ruído” causado pelos finais de semana, quando a notificação de mortes se reduz por escassez de funcionários em plantão.

Os números estão no novo levantamento do consórcio de veículos de imprensa sobre a situação da pandemia de coronavírus no Brasil. O balanço é feito a partir de dados das secretarias estaduais de Saúde.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário