domingo, 12 de junho de 2022

Com 15 mil atletas de 16 países, Maratona Internacional de Porto Alegre está de volta neste domingo

 


Após três anos de espera, a Maratona Internacional de Porto Alegre tem sua 37ª edição na manhã deste domingo (12), com largada e chegada em frente ao Barrashopping (bairro Cristal), na Zona Sul. O evento organizado pelo Clube de Corredores de Porto Alegre (Corpa) tem 15 mil atletas inscritos (16 países), número que pode levar a um recorde de participantes.

A programação começa às 6h55min, com a disputa de cadeirantes e pessoas com deficiência. Já às 7h serão iniciadas simultaneamente as Maratonas Masculina e Feminina (42,2 quilômetros em tempo máximo de seis horas), seguida pela Meia Maratona (21,1 quilômetros em até três horas e meia de duração).

Logo depois, às 7h10min, começará a Rústica (8,5 quilômetros, no limite uma hora e meia). Já a corrida infantil “Maratoninha” tem início marcado para as 11h, no mesmo pórtico das demais provas.

De acordo com a secretária municipal de Esporte e Lazer, Débora Rios Garcia, a importância do evento extrapola a a esfera do atletismo, ao atrair para a cidade mais de 15 mil pessoas das mais variadas partes do planeta: “Além da questão do esporte como atividade que salva vidas, a Maratona movimenta a economia local”.

Mudanças no trânsito

Os trajetos percorridos pelos competidores em vias públicas da capital gaúcha exige a realização de bloqueios e desvios de trânsito entre a primeira hora da madrugada e as 13h30min. Isso inclui o transporte público, com transferência de pontos e terminais de ônibus.

Para os motoristas que necessitam de deslocamento entre as regiões Norte e Sul da cidade, a Terceira Perimetral é a melhor opção, pelas avenidas Carlos Gomes, Senador Tarso Dutra, Salvador França, Aparício Borges, Teresópolis e Cavalhada. A avenida Ipiranga também estará liberada a partir da João Pessoa, na direção Centro-Bairros.

Os principais bloqueios ocorrem nas avenidas Diário de Notícias (já nos primeiros minutos do domingo, no sentido Centro-Bairros), Beira-Rio (5h30min), Augusto de Carvalho com Loureiro da Silva (5h30min), João Pessoa (6h40min) e Azenha (7h). Em caso de dúvida, há informações detalhadas nos sites prefeitura.poa.br, eptc.com.br e maratonadeportoalegre.com.br.

Relevância internacional

A prova é procurada por atletas profissionais e amadores que se preparam durante muito tempo para obter a máxima performance, aproveitando a topografia favorável de Porto Alegre – apesar das baixas temperaturas que castigam a cidade desde sexta-feira.

Trata-se, portanto, de uma espécie de “porta de entrada” para outros eventos da modalidade. É o que ressalta a atleta gaúcha Geni Mascarello, que participa desde 1984 da competição e foi sete vezes campeã:

“A gente está vivendo uma nova Maratona, com importância histórica. Com todo o impacto da pandemia de coronavírus, a gente quer mesmo é estar vivo, então essa corrida é um movimento que une pessoas. Eu me orgulho demais por isso”.

São apoiadores do evento a prefeitura de Porto Alegre, Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4), Ministério Público do Trabalho no Rio Grande do Sul (MPT-RS), Unimed e outras empresas do setor privado.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário