terça-feira, 12 de outubro de 2021

Saída de Felipão como técnico do Grêmio não foi surpresa após má campanha do time

 


Após mais uma derrota no Brasileirão, desta vez para o Santos, no último domingo (10), Grêmio e Luiz Felipe Scolari, em comum acordo, decidiram encerrar o vínculo. Com isso, Felipão deixa o comando técnico da equipe principal.

Em seu site oficial, o Clube informou que a decisão foi tomada após uma reunião envolvendo o presidente Romildo Bolzan, o vice de futebol, Marcos Herrmann, e Felipão. Também deixam a comissão técnica os auxiliares Carlos Pracidelli e Paulo Turra e o preparador físico Anselmo Sbragia.

Em nota, o clube agradeceu o comprometimento e respeito do técnico e sua equipe com a instituição durante o período de trabalho. Ao mesmo tempo, o agora ex-técnico deixou registrado o seu agradecimento ao Grêmio: “continuarei sendo gremista, como sempre fui e sempre serei”.

O auxiliar Thiago Gomes é quem vai comandar o time diante do Fortaleza nesta quarta-feira (13), fora de casa. No competição nacional, o Tricolor ocupa a vice-lanterna, com 23 pontos somados.

Nessa sua última passagem pelo time gaúcho, Felipão ficou apenas três meses no cargo. Ele assumiu em julho, no lugar de Tiago Nunes, e estreou empatando sem gols contra o Inter no Grenal 433.

No período, foram 21 jogos — 9 vitórias, 9 derrotas e 3 empates —, um aproveitamento de 47,6%.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário