quinta-feira, 14 de outubro de 2021

Quase 70% dos gaúchos em idade adulta já completaram o esquema de vacinação contra o coronavírus

 


Mais de 5,81 milhões de habitantes do Rio Grande do Sul já estão com o esquema vacinal completo, seja com segunda dose de Coronavac, Oxford ou Pfizer, bem como pela injeção única do imunizante da Janssen.

Por segmento populacional, esse contingente abrange 68,6% dos jovens e adultos (a partir de 18 anos), 53,7% dos adolescentes (12 a 17 anos) e, em média, 53,7% dos habitantes dos 497 municípios gaúchos, que é de 11,3 milhões.

Para que seja possível atingir a imunidade coletiva no Estado, é necessário vacinar pelo menos 70% da população com as duas doses ou dose única. Mas isso precisa ser feito de forma homogênea entre municípios e faixas etárias. Conforme o governo gaúcho, o ideal é que o Estado atinja 90% de cobertura vacinal completa.

Já no que se refere à aplicação da primeira dose de qualquer uma das três vacinas de dupla etapa, são mais de 8,39 milhões de habitantes do Estado contemplados pela primeira dose, o que representa 92,9% dos maiores de idade, 50,9% dos adolescentes e 76,4% da população geral.

No caso específico da Janssen, as aplicações somam 301.602. Por fim, a dose de reforço já chegou aos braços de 185.556 gaúchos, em todos os 497 municípios.

Os quantitativos, índices de cobertura e outros detalhes foram apurados no final da noite desta quarta-feira (13) e podem ser consultados na plataforma oficial de monitoramento da Secretaria Estadual da Saúde (SES), com dados relativos a toda a campanha, iniciada em 19 de janeiro. Confira as atualizações em vacina.saude.rs.gov.br.

“Com o avanço da vacinação, o Rio Grande do Sul registra um recuo da epidemia nos últimos meses”, ressaltou o Palácio Pirati em texto publicado nesta quarta-feira (13) no site oficial estado.rs.gov.br. No começo desta semana, a média móvel de casos confirmados de covid foi de 464, menor indicador desde o dia 4 de junho do ano passado.

Estatística de cada fármaco

Quanto à abrangência das vacinas ministradas em duas etapas, o predomínio de primeiras doses no Rio Grande do Sul é do imunizante de Oxford-Astrazeneca (43,8%). Em seguida aparecem a Pfizer-Comirnaty (29,2%) e a Coronavac-Butantan (27%).

Em procedimentos de segunda injeção, no topo do ranking estadual também está o fármaco de Oxford (50,1%), tendo como vice-líder a Coronavac (35,1%), tendo na vice-liderança estadual e a Pfizer em terceiro lugar (14,8%). A Janssen – introduzida na campanha em 26 de junho – chegou até agora a 301.602 braços, conforme já mencionado.

O Sul

Nenhum comentário:

Postar um comentário