sábado, 9 de outubro de 2021

Pessoas recorrem a aplicativos de carona para sair de Porto Alegre no feriado

 Movimento de passageiros que aguardavam os motoristas era intenso na rodoviária da capital



O feriado nacional de 12 de outubro vai ser prolongado para muitas pessoas que conseguiram emendar a data com o final de semana. Para sair de Porto Alegre muitas pessoas abriram mão da tradicional compra de passagem na rodoviária e organizaram a viagem pelo aplicativo de carona Blablacar. Nos arredores da Estação Rodoviária, o número de passageiros que aguardavam os motoristas com quem combinaram a viagem era intenso. Os carros chegavam e saiam a todo momento, sendo que a maioria dos veículos estavam com lotação máxima do veículo.

A escolha por esse tipo de transporte aumentou muito. Tanto que o motorista de aplicativo, Mateus Sanches, trocou o carro por uma van há dois dias para aumentar o volume de passageiros por viagem. “Estou indo para Rio Grande com cinco pessoas, mas a lotação máxima é de nove”, explica. Há quatro anos como motorista do aplicativo, Sanches classifica o aplicativo como uma comunidade de caronas na qual todos se ajudam. “A partir da ideia do aplicativo, eu percebi uma oportunidade de me profissionalizar e oferecer mais conforto”, explica.

A auxiliar de departamento pessoal, Natália Cunha, disse que está satisfeita com o serviço do aplicativo. “O que me fez optar por essa modalidade foi o valor da viagem que é bem mais acessível”, justifica. Com o app, Natália pagou R$ 60 para ir até Rio Grande. Se tivesse comprado passagem na rodoviária, ela pagaria R$ 117,55, como está no site da Veppo. A economia é de quase 50%.

De passageiro a motorista de aplicativo, Arthur Teixeira foi para Florianópolis, Santa Catarina, com mais três passageiros . “Comecei como usuário em 2014 e há três anos sou motorista”, esclarece. Teixeira conta que tudo sempre transcorreu com tranquilidade, na maioria das vezes. “Eu tenho companhia na viagem e não pago sozinho toda a gasolina”, reforça. O militar da aeronáutica Guilherme Marks, enfatiza que o maior atrativo é a relação de custo-benefício. “Vou pagar R$ 70 para ir de carro, sendo que iria pagar em torno de R$120 em um ônibus interestadual”, explica . No site da Veppo, o valor oscilava entre R$ 109 e R$ 135 de Porto Alegre a Florianópolis.

Redução de passageiros

O chefe de operações da rodoviária, Jorge Rosa, admite que esse serviço causou a redução da procura de pessoas que viajavam por intermédio da rodoviária, que migraram para essa alternativa. “Desde que começou a pandemia, o número de ônibus que sai de Porto Alegre caiu de  560 para 80 por dia, e mais 560 que vinham diariamente do interior que saíram de operação, uma situação que criou um espaço ocupado pelos aplicativos, que cresceram muito”, relata.

Mesmo assim, o gestor destaca que houve um aumento da frota para atender a demanda desse feriado, que é classificado como um dos melhores no que se refere a saída de Porto Alegre. “Trinta horários foram reativados para o feriado de 12 de outubro”, afirma. Ainda têm pessoas que preferem usar o meio tradicional. O servente José Ernesto Martins, preferiu ir de ônibus para Tramandaí para ver o filho que não vê há onze meses. “Estou mais acostumado”, comenta.

O diretor-geral do Departamento de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS), Enio Egon Bergmann Bacci, disse que a autorização desse tipo de transporte é do município, cabendo ao Detran a fiscalização dos veículos, mas não a sua finalidade. 

Correio do Povo


Governo nomeia novo superintendente da PF no Distrito Federal


Presidente do Senado prevê queda de veto do Bolsonaro à distribuição de absorventes


Nenhum comentário:

Postar um comentário