quarta-feira, 13 de outubro de 2021

Milhares de bolivianos manifestam-se em apoio ao governo de Luis Arce

 Pressionado, presidente completou um mês no cargo



Milhares de bolivianos manifestaram-se nesta terça-feira em apoio ao presidente esquerdista Luis Arce, que pediu a defesa de seu governo "nas ruas" contra o desejo "golpista" da direita.

A manifestação foi convocada em defesa do governo Arce (que, segundo governistas, é alvo de planos desestabilizadores) e para reivindicar a bandeira indígena, a "whipala", que dizem ter sido menosprezada durante um ato público do governo direitista da região de Santa Cruz.

Arce, 58, a um mês de completar um ano no poder, participou de conselhos públicos em Cochabamba e La Paz, duas das principais cidades do país, e foi chamado para participar de um terceiro, em Santa Cruz.

Em Cochabamba e La Paz, o presidente de esquerda acusou a direita de não aceitar sua vitória nas eleições do ano passado, com 55% dos votos. "Se eles não querem respeitar nas urnas, vamos fazer respeitar nas ruas", disse o presidente, em um discurso fervoroso aplaudido por apoiadores.

Na maioria das cidades, militantes do partido governista, MAS, percorreram ruas e avenidas e se concentraram nas praças centrais das capitais regionais, para mostrar sua força política.

Os atos de apoio ao governo ocorreram um dia depois de a oposição se manifestar com marchas e bloqueios de ruas nas principais cidades do país.

AFP e Correio do Povo


Quenianos dominam a maratona de Boston, nos Estados Unidos


Caxias empata com o ABC e decide avanço na Série D fora de casa


Nome de Lisca ganha força no Grêmio



Brasil empata com a Colômbia e perde 100% nas Eliminatórias


Grêmio quer anunciar novo técnico entre hoje e terça-feira


Bia Haddad comemora sua maior vitória no tênis ao bater 3ª do mundo em Indian Wells


Bolívia se reabilita e derrota Peru com gol nos minutos finais


Grêmio terá sete desfalques para enfrentar Fortaleza


Após boa atuação, Inter deve dar mais oportunidades para jovem Matheus Cadorine

Nenhum comentário:

Postar um comentário