quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Moraes mantém prisão preventiva do caminhoneiro Zé Trovão

 Magistrado destacou que o investigado pediu asilo político no México, o que revela que ele não pretende retornar ao Brasil por vontade própria


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou um pedido para revogar a prisão preventiva do caminhoneiro Marcos Antônio Pereira Gomes, conhecido como Zé Trovão. A solicitação tinha sido feita pela defesa do investigado, que alegou "desejo generalizado de diminuir a temperatura do debate político nacional, sendo a revogação da prisão preventiva" cliente fundamental para tal objetivo. 

No despacho, o magistrado afirmou que Zé Trovão está em condição de foragido, pois não se apresentou às autoridades policiais. Além disso, o ministro destacou que o investigado solicitou pedido de asilo político no México, o que deixa claro que ele não pretende retornar ao Brasil para cumprir ordens judiciais. 

"Aliás, além da fuga do distrito da culpa, há notícias de que MARCOS ANTÔNIO PEREIRA GOMES solicitou asilo político ao Governo do México, com nítido objetivo de burlar a aplicação da lei penal, o que indica, nos termos já assinalados, a necessidade de manutenção da decretação de sua prisão preventiva. Diante do exposto, indefiro o pedido de revogação da prisão preventiva", escreveu o magistrado, no despacho.


R7 e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário