segunda-feira, 18 de maio de 2020

Mundo paga "preço alto" por estratégias divergentes no combate à pandemia, diz chefe da ONU

Antonio Guterres destacou, no entanto, gestos de solidariedade para amenizar efeitos da Covid-19

Guterres alertou para a falta de unidade no combate à pandemia

Guterres alertou para a falta de unidade no combate à pandemia | Foto: Drew Angerer / Getty Images North America / AFP / CP

PUBLICIDADE

O secretário-geral da ONU criticou, nesta segunda-feira (18), os países que "ignoraram as recomendações" da Organização Mundial da Saúde (OMS) para responder à pandemia de coronavírus e estimou que o mundo paga um "preço alto" por essas estratégias divergentes.

"Vimos expressões de solidariedade, mas pouquíssima unidade em nossa resposta à Covid-19. Os países seguiram estratégias divergentes e todos pagamos um preço alto por isso", disse Antonio Guterres.

"Muitos países ignoraram as recomendações da Organização Mundial da Saúde", acrescentou ele por videoconferência na abertura da Assembleia Mundial da Saúde, a reunião anual dos 194 membros da OMS que está sendo realizada pela primeira vez de maneira virtual.

A pandemia do coronavírus SARS-CoV-2 matou pelo menos 313.611 pessoas em todo o mundo desde os primeiros casos assinalados em dezembro na China, de acordo com um balanço estabelecido no domingo pela AFP.

Os Estados Unidos são o país mais afetado em termos de número de mortes e casos, com quase 90 mil vítimas fatais e 1,49 milhão de casos. É seguido pelo Reino Unido (34.636 mortos), Itália (31.908), França (28.108) e Espanha (27.650).

A OMS não se pronunciou sobre a conveniência de confinar ou não, mas recomendou a realização de testes, o isolamento e tratamento sistemático de todos os casos suspeitos.



AFP e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário