sexta-feira, 10 de janeiro de 2020

Produção industrial cai 1,2% em novembro no Brasil, mostra IBGE

Indústria de carros e alimentos apresentou retração no período

Retração chegou a 4,4%, mas não espanta devido período de férias coletivas segundo analista do IBGE

Retração chegou a 4,4%, mas não espanta devido período de férias coletivas segundo analista do IBGE | Foto: Marco Issa / Divulgação / CP

PUBLICIDADE

A produção industrial no Brasil recuou 1,2% em novembro em comparação a outubro, derrubando a sequência de altas dos três meses anteriores. A retração foi puxada para baixo pelos setores automotivo e de alimentos. É o pior novembro desde 2015, quando a indústria caiu 1,9%, de acordo com a Pesquisa Industrial Mensal, divulgada nesta quinta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De janeiro a novembro, o índice acumulou queda de 1,1%; em 12 meses, recuou 1,3%.

“A queda verificada em novembro eliminou uma parte importante do crescimento atingido nos meses anteriores, sendo que 16 categorias, dentre as 26 avaliadas, tiveram queda”, ressalta o gerente da pesquisa, André Macedo.

Uma das principais influências negativas foi o segmento de veículos automotores, reboques e carrocerias que apresentou retração de 4,4%. “Mas é comum que a produção de automóveis seja elevada nos meses de setembro e outubro e reduza no final do ano, por conta férias coletivas”, explica Macedo.

Também causou impacto negativo a diminuição de 3,3% na produção de produtos alimentícios. O resultado quase zerou a expansão verificada no mês anterior, que foi de 3,6%.

Entre as grandes categorias econômicas, a de bens de consumo duráveis foi a que teve o recuo mais acentuado, de 2,4%, puxado principalmente pela menor produção de automóveis.

Já os bens de consumo semi e não duráveis, apesar da queda de 0,5% em relação a outubro, avançou 1,1% em relação a novembro de 2018, acumulando alta de 0,8% no ano. O desempenho foi explicado, em grande parte, pela expansão observada no grupamento de alimentos e bebidas elaborados para consumo doméstico (1,9%), impulsionado, principalmente, pela fabricação de sucos concentrados de laranja, cervejas, chope, carnes e miudezas de aves congeladas, refrigerantes e pães.


Correio do Povo


POLÍCIA

Sargento preso com cocaína em avião da FAB na Espanha vira réu

Militar brasileiro foi preso com 39 quilos de cocaína em uma mala que estava em avião de comitiva de Bolsonaro

GERAL

Conselho reduz de 21 para 18 anos idade mínima para adequação sexual

MUNDO

Fazendeiros australianos querem renascer das cinzas

ARTE & AGENDA

Justin Bieber revela que contraiu Doença de Lyme

ARTE & AGENDA

"A Sbørnia Kontr´Atracka" abre temporada no Theatro São Pedro

ARTE & AGENDA

Greta Gerwig renova o romantismo no cinema em "Adoráveis Mulheres"

ARTE & AGENDA

Arlequina descobre que Máscara Negra a quer morta em novo trailer de "Aves de Rapina"

ARTE & AGENDA

Galeria Bublitz realiza leilões e exposições itinerantes no Litoral gaúcho

ARTE & AGENDA

Jeremy Irons será o presidente do júri do Festival de Berlim 2020

Nenhum comentário:

Postar um comentário