quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Maioria decide por encerrar greve dos professores em Assembleia Geral do Cpers nesta terça-feira

Suspensão da paralisação teve apoio de 725 servidores contra 539

Suspensão da paralisação teve apoio de 725 servidores contra 539

Suspensão da paralisação teve apoio de 725 servidores contra 539 | Foto: Cpers / Divulgação / CP

PUBLICIDADE

Por 725 votos a 539, a greve dos professores foi encerrada nesta terça-feira, durante a Assembleia Geral do Cpers-Sindicato, realizada nesta terça-feira, no Colégio Cândido José de Godoi, em Porto Alegre. A votação ocorreu em urnas. O sindicato deliberou ainda a continuação da mobilização contra o pacote do governador Eduardo Leite. Segundo a presidente do Sindicato, Helenir Schürer, a suspensação da paralisação busca preservar o salário da categoria e manter o compromisso com estudantes e comunidade escolar.

Além de discutir a suspensão, os servidores presentes rejeitaram a proposta de acordo de greve do governo, que previa o pagamento dos dias parados mediante a recuperação das aulas e o posterior desconto dos valores ao longo de seis meses. Helenir classificou, nesta terça, a proposta do governador como "indecente".

Ficou definido que a próxima atividade da categoria é um ato na Praça da Matriz, no dia 27 de janeiro, quando pode haver a convocação de uma sessão extraordinária para a votação do restante do pacote de Eduardo Leite na Assembleia Legislativa. A mobilização – com acampamento no espaço público e paralisação nos dias de votação – só ocorrerá se a sessão for convocada pelos deputados gaúchos.

Nesta terça-feira, a paralisação de atividades escolares chegava a 57 dias no Estado. A greve foi encerrada na semana seguinte a uma série de dois dias de reuniões entre Cpers e Governo do Estado. Segundo o levantamento do Sindicato, a greve teve adesão de 80% da categoria, um total de 1.530 escolas paralisadas total ou parcialmente desde 18 de novembro.


Correio do Povo



Governo vai enviar projeto para acelerar privatizações

O secretário especial de Desestatização, Salim Mattar, anunciou hoje que o governo vai enviar ao Congresso um... [leia mais]

Jaques Wagner usa cotão para contratar empresa de funcionária de prefeitura petista

O senador petista Jaques Wagner informou ao Senado que gastou, em 2019, 35 mil reais da cota parlamentar... [leia mais]

Justiça rejeita denúncia contra presidente da OAB por ter chamado Moro de “chefe de quadrilha”

A Justiça rejeitou a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra o presidente da Ordem dos... [leia mais]

A lista secreta do coquetel da posse de Bolsonaro

O Itamaraty decretou sigilo sobre a lista de convidados do coquetel de posse de Jair Bolsonaro realizado em 1º de... [leia mais]

Evangélicos querem isenção sobre uso de 'terrenos de marinha'

Além da conta de luz, igrejas evangélicas fizeram chegar à equipe econômica pedido de isenção da taxa de uso... [leia mais]

São Paulo sem plástico

Bruno Covas sancionou ontem uma lei que proíbe hotéis, restaurantes, bares, padarias e outros... [leia mais]


Campanha de Dilma teve mesada de R$ 100 mil em esquema da Torre Pituba, diz delator

O rateio da propina do esquema para a construção da Torre Pituba envolveu mesada para a campanha do PT que... [leia mais]

EUA elevam alerta para viagens ao Brasil

Em um comunicado divulgado nesta terça-feira pelo Departamento de Estado do governo americano, o nível de alerta... [leia mais]

Nenhum comentário:

Postar um comentário