quinta-feira, 7 de novembro de 2019

EXTREMA DIREITA NÃO SABE ENFRENTAR DESAFIOS DA CIÊNCIA E DA TECNOLOGIA, DIZ YUVAL HARARI!

(Reinaldo José Lopes - Folha de S.Paulo, 05) Os grandes desafios deste século estão todos ligados à ciência e à tecnologia em escala global, o que significa que os políticos da direita nacionalista que chegaram ao poder nos últimos anos em países como os EUA e o Brasil não estão equipados para enfrentá-los. “Eles simplesmente não têm respostas para essas questões”, diz o historiador israelense Yuval Noah Harari.
Autor de livros como “Sapiens” e “Homo Deus”, que há anos não saem da lista de mais vendidos no país, Harari conversou com a Folha num hotel de São Paulo, durante sua primeira visita ao Brasil. Na capital paulista, ele participará de um encontro com um dos autores que inspiraram seu trabalho, o biogeógrafo americano Jared Diamond, e também estará em eventos no Rio e em Brasília.
Harari cita três grandes problemas globais que devem preocupar a humanidade no século 21: mudança climática, ascensão da inteligência artificial e avanços tremendos da biotecnologia e da bioengenharia.
“Essas coisas vão transformar a própria evolução humana. E, quando você escuta o que a extrema direita tem a dizer, vê que eles não têm ideia alguma sobre esses temas. Afirmam que a mudança climática é ‘fake news’, não têm nada a dizer sobre as revoluções tecnológicas e sobre como lidar com a revolução da automação e não têm plano nenhum para criar uma ordem global alternativa. O máximo que eles conseguem imaginar é um mundo formado por fortalezas isoladas, que não tem como funcionar considerando as conexões econômicas mundiais de hoje.”
Além de Donald Trump e de Jair Bolsonaro, Harari elenca entre essas figuras da direita radical políticos como o italiano Matteo Salvini e o russo Vladimir Putin. “Os grandes desafios que citei só podem ser mitigados por regras de cooperação internacional aceitas pela grande maioria dos países. Pense no estrago que a criação de sistemas de armamentos autônomos pode causar, por exemplo. Não adianta o seu país dizer: ‘Esse negócio é perigoso, não vamos mexer com isso’. Se, por exemplo, os russos começarem a usar esse tipo de sistema, outros países não terão alternativa a não ser desenvolvê-lo também.”
No entanto, para o historiador, ainda é cedo para dizer se essa onda direitista veio para ficar. O que acontecer em 2020, durante a próxima eleição presidencial americana, deve fazer muita diferença para os rumos desses movimentos, prevê ele.
“O que Trump tem feito é recusar o papel que os EUA desempenham desde o fim da Segunda Guerra Mundial, o de líderes do mundo livre. Isso causou uma bagunça sem precedentes nesse sistema global, que parecia bem estabelecido.”
Apesar de ter defendido, em “Homo Deus”, que a humanidade está perto de adquirir a capacidade de reescrever seu próprio genoma e adquirir longevidade e capacidades quase divinas, Harari diz que não descarta a possibilidade de que existam barreiras fundamentais na biologia humana, as quais impediriam que esse processo fosse levado às últimas consequências.
“Acho que modificações profundas no genoma humano talvez aconteçam daqui a cem ou 200 anos. Não é algo para agora”, explica. Enquanto isso, porém, as possibilidades mais perturbadoras viriam do casamento entre tecnologia da informação e biotecnologia. Governos não democráticos e grandes empresas inescrupulosas poderiam utilizar sensores presentes em smartphones e sistemas de análise maciça de dados para monitorar os estados mentais de cada pessoa em tempo real, com base em coisas aparentemente tão simples quanto detalhes das expressões faciais ou a dilatação das pupilas.   
Ainda que esse tipo de pesadelo totalitário não se concretize, Harari diz que historiadores como ele precisam ficar cada vez mais abertos à influência das ciências naturais, em especial por parte da biologia e de sua ideia unificadora, a teoria da evolução.
“É algo que vem acontecendo cada vez mais, em parte porque a história sempre absorveu bastante as contribuições de outras disciplinas, como aconteceu com a economia no século passado”, afirma.
Além do trabalho de Jared Diamond, autor de “Armas, Germes e Aço” e responsável por formular uma história do desenvolvimento das civilizações baseada nos efeitos da agricultura e da criação de animais, Harari destaca a importância de dois primatologistas, o holandês Frans de Waal e o americano Robert Sapolsky, para o desenvolvimento de suas ideias sobre a condição humana. 
Para o historiador, entender as sociedades de primatas e o parentesco entre os seres humanos e essas criaturas traz insights sobre os mais diferentes aspectos do comportamento do Homo sapiens, da guerra às configurações familiares. “A ideia ingênua de que a única configuração natural da família humana é formada por um homem, uma mulher e três filhos, por exemplo, cai por terra quando você leva em conta os demais primatas e o nosso passado evolutivo.”
Por outro lado, a história humana possui uma camada extra de complexidade, representada pela criação coletiva de histórias e mitos, cujo papel é conferir significado ao que se faz em sociedade. Essa capacidade exclusivamente humana seria, para o autor, a responsável pela construção de grupos sociais tão complexos quanto Estados, impérios ou a União Europeia.
“É um erro achar que conflitos entre seres humanos normalmente giram em torno da disputa por recursos. Na maior parte das vezes, eles acontecem por causa do conflito entre histórias rivais. O caso do meu próprio país mostra bem isso. Há terra, água e alimentos suficientes tanto para israelenses quanto para palestinos em Israel e nos territórios ocupados. A questão é que as histórias que cada um dos grupos conta sobre seu lugar no mundo não se encaixam uma com a outra.”


Ex-Blog do Cesar Maia


Comissão amplia para R$ 998 valor de saque do FGTS
MP do governo previa saque de R$ 500; aumento vale para quem tinha um salário mínimo na conta em 24 de julho, quando medida entrou em vigor   A ...
Leia mais

Os cuidados e direitos do consumidor na Black Friday
Mais uma edição da Black Friday, megaliquidação tradicional nos Estados Unidos e que passou a integrar o calendário do comércio brasileiro, ...
Leia mais

Companhia aérea deve ressarcir e indenizar consumidores por mala extraviada
O juiz da 5ª Vara Cível de Brasília condenou a Azul Linhas Aéreas a indenizar um casal pelo extravio definitivo de uma mala. A empresa terá também ...
Leia mais

CPF e endereço: falha em site da Vivo expõe dados de 24 milhões de clientes
Furo de segurança que expunha milhões de brasileiros estava presente na página Meu Vivo Uma falha em um site da empresa de telecomunicação ...
Leia mais

Entenda os pacotes econômicos anunciados pelo governo Bolsonaro
Propostas incluem mais flexibilidade no Orçamento, revisão de fundos e e elevação de repasses a estados e municípios
Leia mais

Jovens tiveram maior perda de renda na crise, aponta estudo
Entre os jovens sem instrução, renda do trabalho teve queda de mais de 50% entre o 4º trimestre de 2014 e o 2º deste ano, de acordo com levantamento ...
Leia mais

Governo do RS recua e permitirá parcelamento do IPVA em 2020
Perdão a 90% de multas e juros de dívidas de empresas foi mantido   O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), recuou nesta ...
Leia mais

Supermercado é condenado a indenizar cliente que teve carro furtado em estacionamento
Um supermercado terá que indenizar um consumidor que teve seu veículo furtado dentro do estacionamento da empresa. A decisão é da 3ª Vara Cível ...
Leia mais

Nenhum comentário:

Postar um comentário