quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Sem grana? 6 ideias para ganhar dinheiro de forma rápida e fácil

Levantamento aponta que 68% dos brasileiros não sabe o que fazer diante de despesa inesperada; vender objetos, coleções e até cabelo pode ser solução

Chegar ao fim do mês no azul é como vencer uma maratona para o brasileiro.

Segundo o Indicador de Bem-Estar Financeiro da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), SPC Brasil e CVM, divulgado no último dia 5, 68% dos brasileiros admitem que não sabem lidar com despesas inesperadas, 60% chegam ao fim do mês sem dinheiro e 22% temem terminar o período com contas a pagar.

Por isso, muitas vezes é necessário usar a criatividade para conseguir aquela graninha que vai salvar o fim do mês. Veja algumas ideias que podem ser colocadas em prática sem investimento ou muito trabalho:

1 - A solução pode estar em casa: venda objetos

Na hora do aperto, objetos como roupas, livros, joias, eletrônicos, instrumentos musicais, mesmo móveis ou a bicicleta ergométrica encostada, podem render um dinheiro. A forma de vender depende da urgência e das possibilidades de mobilidade. Sites de vendas, topa-tudo, brechós, e até o penhor da Caixa, para joias, são opções.

2 - Objetos raros e colecionáveis

Um capítulo a parte são objetos raros ou de coleção que podem render valores surpreendentes. Em sites de compra e venda direta, uma coleção de moedas das Olimpíadas são oferecidas por mais de R$ 200.

Brinquedos antigos, peças de decoração , moedas antigas, são outros exemplos de objetos que podem valer mais do que se imagina. A dica é pesquisar na internet para avaliar o que pode render uma boa venda.

3 - Bicos rápidos que não dependem de capacitação

Passear com cachorros, ser babá, hospedar animais de estimação, cuidar de plantas, trabalhos domésticos, transportar mudanças, são algumas formas rápidas e que não tomam muito tempo para garantir uma renda extra.

4 - Dotes em benefício próprio: venda produtos feitos em casa

Quem tem talento sempre poderá usá-lo para conseguir algum dinheiro. Faça uma pesquisa na família ou mesmo no trabalho, avalie o seu mercado, o poder de compra de seus potenciais clientes e defina o produto que vai vender.

Algumas ideias:

  • Bolos, doces, roscas, brigadeiro
  • Sanduíche natural, sucos, lanches rápidos ou saudáveis
  • Bordar, costurar, produzir peças de tricô e crochê
  • Acessórios como brincos, pulseiras, colares
  • Objetos de decoração como quadros, imãs, cortina 

5 - Venda seu cabelo

O mercado de cabelos humanos é uma realidade. Empresas de peruca e salões especializados em megahair são os principais interessados.

Em sites de compra e venda, um conjunto com cerca de 250 gr de cabelo e cerca de 70 cm de comprimento pode ser adquirido entre R$ 650 e R$ 800, para o consumidor final.

Vale lembrar que cabelos “raros”, como os ruivos, e sem tinta, são os mais valiosos.

Se o interesse é deixar crescer para vender algumas dicas:

  • Não pinte ou use química
  • Evite chapinha
  • Mantenha o cabelo reto, evite repicá-lo

6 - Reciclagem

Lembre que madeira de demolição, vidro, alumínio, ferro são produtos que podem ser vendidos como sucata, sem contar a venda de papel e latinhas de alumínio também são vendáveis. Para chegar a um salário mínimo é preciso vender mais de 19 mil latinhas.

É importante lembrar que a maioria das dicas acima são emergenciais. Se está faltando grana todo final mês, é hora de rever os hábitos finaneiros.  Segundo o Indicador da CNDL, 57% dos brasileiros não têm planejado ações que assegurem o futuro financeiro.

Fonte: economia.ig - 10/09/2019 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário