segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Saque de R$ 500 do FGTS deve ser usado para liquidar dívidas

por Larissa Esposito

1_1094886_jfcrz_abr_1910174253_1-7800148.jpg

Todas as agências da Caixa funcionarão com horário estendido por duas horas para resgate do recurso. Unidade vão abrir neste sábado

Rio - Já pensou ter R$500 creditados na sua conta poupança? A partir de hoje, trabalhadores que têm caderneta na Caixa Econômica Federal com direito ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) que nasceram entre janeiro e abril terão o dinheiro creditado. Para o saque do recurso, todas as agências do banco vão funcionar em horário de atendimento especial.

O DIA separou dicas de como o consumidor pode aproveitar essa oportunidade para diminuir ou até mesmo quitar as dívidas, já que quase dez milhões de beneficiários devem usar o dinheiro para limpar o nome na praça, segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil).

Vale lembrar que cada trabalhador poderá sacar até R$ 500 de cada conta que possuir do FGTS, seja ela ativa ou inativa.

Mas antes de efetuar o saque do recurso, o trabalhador deve fazer uma lista com as dívidas pendentes e analisá-las, como aponta a economista Raffaela Fahel: “A partir disso, é hora de planejar propostas para negociação com o credor e ter em mente que o cliente tem o poder em mãos por causa dos recursos do FGTS”.

O próximo passo é procurar os canais de atendimento da instituição credora. “Não deixe de negociar e peça benefícios. O poder de barganha fica maior quando tem uma quantia como o saque adicional do FGTS. Muitas financeiras e instituições, por exemplo, chegam a tirar parte dos juros para receber ao menos o saldo devedor”, explica José Moniz, diretor do serviço de cobrança digital Negocia Fácil.

Os especialistas atentam para o cheque especial e cartão de crédito, que têm as taxas de juros mais altas. “A orientação é quitar essas dívidas”, recomenda Julia Monteiro, economista-chefe da UM Investimentos. “Ao negociar com o banco é possível congelar o valor e renegociar a uma taxa, com juros muito mais baixos.”

Depois de liquidar a dívida

“Após as negociações, é necessário fazer uma redução no custo de vida, para não voltar a ficar inadimplente”, aponta Reinaldo Domingos, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros. “Feito isso, é aconselhável que qualquer entrada de dinheiro extra seja usada para reserva financeira, a fim de auxiliar em situações emergenciais”.

Além dessas etapas, é importante que o trabalhador guarde todas as documentações. “Exija a própria via do contrato, com assinatura do gerente. Se estiver negociando uma dívida de R$1 mil, para ser liquidada por R$500, tenha certeza de que os R$500 remanescentes não vão gerar mais débitos”, explica Raffaela Fahel.
Anote os horários especiais das agências e onde sacar
Todas as agências da Caixa Econômica vão atender em horário estendido por duas horas para o saque do FGTS. A prorrogação valerá hoje, segunda-feira e terça-feira. Unidades que têm horário de abertura às 10h abrirão às 8h. As que normalmente abrem às 9h começarão o atendimento às 8h e vão funcionar por mais uma hora.

Agências com início das atividades às 11h vão antecipar para as 9h. As que têm horário de abertura às 8h permanecem atendendo às 8h, porém com mais duas horas de serviço.

Amanhã, as agências abrirão das 9h às 15h, com atendimento exclusivo para fazer o pagamento do fundo, solucionar dúvidas, promover acertos de cadastro dos trabalhadores e emitir senha do Cartão Cidadão.

Segundo Valter Nunes, vice-presidente de Redes de Varejo da Caixa, será avaliado se os demais dias da semana que vem terão essa extensão de horário.

Em relação aos saques, para valores até R$ 100 por conta, o resgate deve ser feito nas lotéricas, com a apresentação do CPF e da identidade. Valores até R$500 podem ser retirados nas lotéricas, nos correspondentes Caixa Aqui ou nos terminais de autoatendimento do banco. O trabalhador deverá levar identidade, Cartão do Cidadão e senha Cidadão.

Os próximos a ter acesso ao saque são os nascidos em maio, junho, julho e agosto, dia 27 deste mês. Em seguida, em 9 de outubro, será a vez dos nascidos em setembro, outubro, novembro e dezembro.
Recursos vão movimentar a economia
A liberação dos saques das contas ativas e inativas do FGTS é uma medida importante para aquecer a economia do país, estimulando tanto a recuperação de crédito quanto o consumo de bens, de acordo com Pellizzaro Junior, presidente do SPC Brasil.

“Esse dinheiro poderá ser utilizado nas obrigações mais urgentes do consumidor, como limpar o nome ou para necessidades do dia a dia. Livre das dívidas, o consumidor poderá retornar ao mercado de crédito, reaquecendo as vendas no varejo”, analisa.

De acordo com a Caixa, o saque imediato do FGTS pode resultar em uma liberação de cerca de R$ 28 bilhões para a economia ainda em 2019 e R$ 12 bilhões para 2020. No total, cerca de 96 milhões de trabalhadores têm direito ao saque do fundo de garantia.

Mas durante essa primeira etapa, aproximadamente 11,7 milhões de trabalhadores serão beneficiados, com R$4,8 bilhões disponibilizados.

O próximo pagamento do FGTS em poupança será para nascidos entre maio e agosto, no dia 27 de setembro. Esses trabalhadores deverão informar à Caixa até o dia 22 de setembro caso não queiram receber o FGTS. A data já conta com a prorrogação com o prazo para que os titulares de conta vinculada optem pelo crédito em conta dos valores do saque imediato do fundo.

Fonte: O Dia Online - 13/09/2019 e SOS Consumidor

Nenhum comentário:

Postar um comentário