quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Novas regras da CNH entram em vigor na próxima segunda; Veja novo preço da primeira habilitação

Simulador opcional, aulas noturnas e para cinquentinha com carga horária reduzida e preço menor. Confira regras como tirar sua nova CNH.

AMANDA FRANÇA

A partir da próxima segunda-feira, dia 16 de setembro, as novas regras para formação de condutores começarão a ser aplicadas. Essas mudanças vão desde o uso do simulador em aulas, até novos preços para tirar a CNH. As alterações estão de acordo com resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

As novas regras incluem também alteração em aulas noturnas, na carga horária e no curso prático. Novas alterações também se farão presentes para a habilitação de condução de ciclomotores, as chamadas “cinquentinha”.

Confira a seguir as principais mudanças e os documentos necessários para emitir CNH e o valor do processo de primeira habilitação, de acordo com as novas regras do Contran.

Mudanças para tirar a primeira habilitação

Simulador

Com a nova norma, não será mais necessário usar o simulador para adquirir uma carteira da categoria B, sendo que agora, o candidato poderá escolher realizar até cinco horas/aula em simulador. Mas, este deve estar disponível na autoescola. Essas simulações deverão ser feitas antes das aulas práticas.

Aulas noturnas

Tanto para a categoria “A” quanto para categoria “B”, a exigência das aulas noturnas cairá para carga horária de 1 hora prática. Antes, esse valor era correspondente a 20% sobre o total da carga horária.

Curso prático

Como mencionado anteriormente, o uso de simulador se torna opcional. Com isso, a carga horária prática para adquirir a categoria “B”, corresponde a 20 horas mínimas de aula. Mas, caso o candidato opte por fazer a simulação, essa carga horária cai para 15 horas mínimas.

Ciclomotores

A carga horária para obter habilitação de ciclomotores (cinquentinha), também foi reduzida. Será obrigatório cumprir, no mínimo, 5 horas de aulas práticas. No teste, poderá ser utilizado veículo da própria autoescola ou do candidato.

Com o objetivo de facilitar na hora de conseguir a Autorização para Conduzir Ciclomotores, 12 meses após a nova regra, os candidatos podem optar por não realizar aulas, apenas exames. Em caso de reprovação, será necessário aulas práticas.

Novos valores para primeira habilitação

As mudanças influenciaram no preço da carteira de motorista. Agora, para a categoria A/B (moto e carro), custará, em média, R$ 1.700,00 a R$ 1.900,00. Esse valor corresponde, aproximadamente, a R$ 400,00 mais em conta. Mas, quais serviços estão inclusos nesse valor?

Para retirar a CNH, existem taxas públicas (Detran) e privadas (Centro de Formação de Condutores – Auto Escolas). O Detran cobra um valor que varia entre R$ 306,00 e R$ 484. Nisso, está incluso os exames médicos, psicológicos, teóricos, práticos, além da própria licença.

Já as taxas das Auto Escolas incluem as aulas teóricas e práticas. Ainda mais, a locação de veículos, que podem variar bastante de acordo com o estado. Lembrando que esses valores acabam sendo mais caros para quem tira a primeira habilitação. A não obrigatoriedade do simulador resultará em R$ 350,00 a menos.

Como fazer a primeira habilitação?

Confira os procedimentos para retirar a primeira carteira de habilitação:

  1. Abertura do serviço no Detran;
  2. Captura de imagem, impressão digital e assinatura de contrato;
  3. Efetuar pagamento;
  4. Exame médico;
  5. Curso teórico no Centro de Formação de Condutores (auto escola);
  6. Prova teórica;
  7. Solicitação da Licença para Aprendizagem de Direção Veicular;
  8. Curso prático;
  9. Avaliação prática no Detran;
  10. Receber a permissão para dirigir do Detran.
Quais os documentos necessários para fazer a primeira habilitação?

Os documentos necessários para fazer a primeira habilitação são:

  • Documento de identificação (original e cópia);
  • CPF (original e cópia);
  • Comprovante de residência (original e cópia).

Veja também:  A partir de setembro, validade da CNH será de 10 anos


Edital Concursos Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário