sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Mourão ficará na Presidência da República por mais quatro dias

Prorrogação do afastamento de Jair Bolsonaro foi uma decisão da equipe médica que o assiste

Bolsonaro licenciou-se do cargo no último domingo para submeter-se a uma cirurgia de tratamento de uma hérnia incisional na região do abdome

Bolsonaro licenciou-se do cargo no último domingo para submeter-se a uma cirurgia de tratamento de uma hérnia incisional na região do abdome | Foto: Romério Cunha / VPR / CP

PUBLICIDADE

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, ficará no cargo até a próxima segunda-feira. A interinidade do vice, que se encerraria hoje, foi prorrogada por mais quatro dias, informou o Palácio do Planalto. De acordo com o porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, a prorrogação do afastamento de Jair Bolsonaro foi uma decisão da equipe médica que assiste o presidente. Ele permanece internado no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo. 

"A recuperação do Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, evolui positivamente. Entretanto, a equipe médica da Presidência da República decidiu mantê-lo afastado do exercício da função de chefe do Poder Executivo, por mais quatro dias, a contar de 13 de setembro de 2019, com a finalidade de proporcionar maior tempo de descanso", informou, por meio de nota.

Bolsonaro licenciou-se do cargo no último domingo para submeter-se a uma cirurgia de tratamento de uma hérnia incisional na região do abdome. Foi a quarta operação pela qual o presidente passou desde que sofreu uma facada em setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral. A previsão é que o presidente permaneça internado por um total de 10 dias. Ele reassumiria suas funções ainda do hospital, nesta sexta-feira (13), mas agora isso só deve ocorrer a partir da semana que vem.


Agência Brasil e Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário