quinta-feira, 12 de setembro de 2019

Entenda por que o sexo traz felicidade


Um novo estudo mostrou que qualquer tipo de experiência sexual — de beijos mais profundos até o sexo — pode ser capaz de melhorar o bem-estar

Por Da Redação

De acordo com pesquisas, além de trazer felicidade, o sexo é capaz de melhorar a ansiedade social (iStock/Getty Images)

Uma relação sexual pode ser extremamente prazerosa e ainda trazer benefícios à saúde como menor risco de doença cardiovascular. A prática também está associada à longevidade. Agora, um estudo publicado na revista científica Emotion indica que o sexo traz benefícios emocionais significativos, além de fortalecer os relacionamentos e agregar felicidade e significado à vida das pessoas.

Segundo os pesquisadores, na manhã seguinte a uma atividade sexual as pessoas costumam ficar mais felizes. Estes dados se repetiram independente do grau de intimidade entre os indivíduos — ou seja, mesmo relacionamentos casuais — ou do nível de satisfação sexual. Os resultados do estudo foram baseados na observação de 152 universitários através da manutenção de diários para registro dos comportamentos sexuais e emocionais de cada estudante.

Sexo, felicidade e bem-estar

No novo estudo, os pesquisadores da Universidade George Mason, nos Estados Unidos, acompanharam 152 universitários ao longo de três semanas (21 dias no total). Nesse período, os participantes deveriam manter diários com registro, notando que, a cada encontro sexual, as pessoas pareciam estar mais “de bem com a vida”. O bem-estar dos indivíduos foi medido pelos sentimentos positivos, humor e o grau diário de satisfação com a vida.

De acordo com a pesquisa, qualquer tipo de experiência sexual — de beijos mais profundos até o sexo — pode ser capaz de melhorar o bem-estar e aumentar os níveis de felicidade. Na manhã seguinte, os estudantes também parecerem ver maior significado na própria vida, independente de estarem ou não em um relacionamento sério. Outra descoberta importante mostrou que o entusiasmo vinha mesmo quando o encontro aconteceu com um desconhecido ou não foi tão bom quanto se esperava.

No entanto, os cientistas notaram que, apesar de algumas pessoas estarem mais felizes, isso não aumentava a recorrência do comportamento sexual, ou seja, o número de encontros íntimos não aumentava só porque o indivíduo estava mais contente.

Veja também

Relacionamento sério

Apesar de o nível de intimidade entre o participante e seu parceiro sexual não interferir na felicidade pós-sexo, o estudo indica que aqueles que estavam em relacionamentos românticos apresentavam sentimentos adicionais de bem-estar gerados pelo contato sexual mais íntimo. Para os pesquisadores, uma relação sexual íntima e satisfatória aumenta o bem-estar para qualquer tipo de relacionamento, mas para aqueles mais envolvidos emocionalmente, o sexo fortalece os laços e aumentam os níveis de autoaceitação.

“Para um relacionamento sério é essa ternura que traz benefícios no dia seguinte. A relação sexual é uma forma terapêutica de melhorar o bem-estar e de se conectar com o parceiro”, explicou Todd Kashdan, principal autor do estudo, à revista TIME Health. Ainda assim, esse resultado depende da estabilidade da relação.

Necessidade básica

Segundo Kashdan, a razão do sexo trazer benefícios emocionais está ligada à necessidade humana fundamental de pertencer, ou seja ser aceito pelos demais. Neste caso, essa sensação de pertencimento é encontrado por intermédio do contato sexual, que atua como um importante gesto de inclusão social. “Há algo profundo sobre alguém permitir ser tocado e ter acesso ao corpo do outro. Essa experiência de vulnerabilidade e aceitação pode ser um poderoso sinal de inclusão que melhora a saúde emocional”, disse.

Um estudo anterior realizado por Kashdan já tinha apontado uma ligação entre sexo e inclusão social, que utilizou o mesmo método de observação, desta vez registrando experiências sexuais, medo de ser julgado e sentimentos de inferioridade. A pesquisa, publicada em 2014, mostrou que uma experiência sexual prazerosa é extremamente benéfica para indivíduos com alto nível de ansiedade social — transtorno psicológico em que o contato diário com outras pessoas causam constrangimento ou complexo de inferioridade.

Entretanto, aqueles com baixa ansiedade social apresentaram resultados menos significativos. Isso porque nos dias em que não faziam sexo eles continuavam com auto-estima elevada e não estavam muito preocupados com o julgamento alheio. Essa descoberta revelou que o sexo pode promover sentimentos de aceitação social, assim como de autoaceitação. Para Kashdan, o sexo é um poderoso antídoto para a solidão e o isolamento social. “Quando os laços sociais são muito importantes para um indivíduo, uma das soluções para o problema pode estar no quarto”, completou.


Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário